sicnot

Perfil

Mundo

Bombardeamento a hospital de Alepo faz pelo menos 14 mortos

Pelo menos 14 civis morreram hoje à noite no bombardeamento de um hospital de Alepo, no noroeste da Síria, por forças do regime, informou uma organização de defesa civil local designada 'capacetes brancos'.

© Ammar Abdullah / Reuters

"Pelo menos 14 pessoas foram mortas hoje à noite por bombardeamentos contra o hospital Al-Quds e um edifício residencial próximo, no bairro de Al-Sukkari, no leste de Alepo", uma zona controlada pelos rebeldes, disse a organização à agência noticiosa France Presse.

O Observatório Sírio dos Direitos Humanos, uma organização não-governamental com sede em Londres, confirmou o ataque e afirmou que ele foi realizado por "aviões do regime".

Um médico, que era o único pediatra a exercer na zona leste de Alepo, é uma das vítimas mortais, segundo a agência.

O Observatório acrescentou que um médico e dois seguranças do hospital estão entre os mortos.

Lusa

  • Norte-americano luta contra Daesh ao lado das tropas curdas
    2:53

    Daesh

    Nos últimos três anos milhares de jovens ocidentais viajaram para o Iraque e para a Síria para para intergrar as fileiras do Daesh, mas também há quem rume a esses países para combater o autoproclamado Estado Islâmico. É o caso de John Cole, um jovem norte americano de 23 anos que depois de combater na Síria, escolheu voltar ao Iraque como voluntário das tropas curdas dos Peshmerga.

  • PSD está a "perder terreno" na escolha de candidato a Lisboa
    1:46

    País

    Quem o diz é Luís Marques Mendes: o PSD perde na demora da escolha de um candidato para a Câmara de Lisboa. O líder Passos Coelho rejeita apoiar a candidatura de Assunção Cristas e garante que o partido vai ter um candidato próprio. Segundo o comentador da SIC, o último convite foi dirigido a José Eduardo Moniz.

  • Trump não escreve todos os tweets, mas dita-os

    Mundo

    O Presidente eleito dos EUA não escreve todos os tweets que são publicados na sua conta desta rede social, mas dita-os aos seus funcionários. Numa entrevista a um ex-secretário de Estado britânico, Donald Trump explica como usa a sua conta e garante que depois de ser investido Presidente, vai continuar a usar o Twitter para defender-se da "imprensa desonesta".

  • Depressão pode ser mais prejudicial para o coração do que a hipertensão

    Mundo

    Um estudo recente estabelece uma nova ligação entre depressão e distúrbios cardíacos. De acordo com a investigação publicada na revista Atheroscleroses, o risco de vir a sofrer de uma doença cardíaca grave é quase tão elevado para os homens que sofram de depressão, do que para os que tenham colesterol elevado ou obesidade, e pode mesmo ser maior do que para os que sofram de hipertensão.