sicnot

Perfil

Mundo

Botão de pânico nos telemóveis da Índia

Os telemóveis construídos na Índia a partir do próximo ano vão ter um botão de pânico. A decisão surge na sequência da violação e morte de uma mulher de 23 anos por um grupo num autocarro em Nova Deli em 2012.

© Amit Dave / Reuters

A partir de janeiro de 2018, os telemóveis vão também ter o sistema integrado de GPS.

"A tecnologia serve para tornar a vida dos humanos melhor e o melhor uso é a segurança das mulheres", declarou o Ministério das Comunicações e Tecnologias na apresentação do plano.

Quando o utilizador pressionar um botão continuamente ou os números 5 e 9 nos novos telefones, será imediatamente feita uma ligação para os serviços de emergência.

Esta decisão surge na sequência de uma série de crimes contra as mulheres nos últimos anos. A morte de uma estudante de 23 anos num autocarro em Nova Deli em 2012 desencadeou uma onda de protestos pelo país e resultou em leis mais rígidas contra a violação. Noutro caso, um motorista da Uber foi considerado culpado de violar uma passageira em Nova Deli.

A Índia registou em 2014 337.922 crimes contra as mulheres, incluindo mais de 36 mil violações, um aumento de 9% em relação ao ano anterior. É o país com a segunda maior taxa do mundo no mercado de telemóveis, com mais de mil milhões de utilizadores.

  • "Quem faz isto sabe estudar os dias e o vento para arder o máximo possível"
    4:15
  • O balanço trágico dos incêndios do fim de semana
    0:51

    País

    Mais de 500 mil hectares de área ardida, 42 vítimas mortais, 71 de feridos, dezenas de casas e empresas destruídas. É este o balanço de mais um fim de semana trágico para Portugal a nível de incêndios florestais.

  • 2017: o ano em que mais território português ardeu
    1:41

    País

    Desde janeiro, houve mais área ardida do que em qualquer outro ano na história registada de incêndios florestais. Segundo dados provisórios do Sistema Europeu de Informação sobre Fogos Florestais, mais de 519 mil hectares foram consumidos pelas chamas até 17 de outubro, o que representa quase 6% de toda a área de Portugal. 

  • "Viverei com o peso na consciência até ao último dia"
    3:00
  • O que resta de Tondela depois dos incêndios
    1:07

    País

    O concelho de Tondela é agora um mar de cinzas, imagens recolhidas pela SIC com um drone mostram bem a dimensão do que foi destruído pelos incêndios. Perto 100 habitações principais ou secundárias, barracões, oficinas e stands arderam. 

  • Moradores reuniram esforços para salvar idosos das chamas em Pardieiros
    2:50

    País

    O incêndio de domingo em Nelas fez uma vítima mortal: um homem de 50 anos, de Caldas da Felgueira, que regressava de uma aldeia vizinha, onde tinha ido ajudar a combater as chamas. Em Pardieiros, no concelho de Carregal do Sal, várias casas arderam e uma jovem sofreu queimaduras ao fugir do incêndio. Durante o incêndio, pessoas reuniram esforços para salvar a povoação.

  • A fotografia que está a correr (e a impressionar) o Mundo

    Mundo

    A fotografia de uma cadela a carregar, na boca, o cadáver calcinado da cria está a comover o mundo. Entre as muitas fotografias que mostram o cenário causado pelos incêndios que devastaram a Galiza nos últimos dias, esta está a causar especial impacto. O registo é do fotógrafo Salvador Sas, da agência EFE. A imagem pode impressionar os mais sensíveis.

  • As lágrimas do primeiro-ministro do Canadá

    Mundo

    O primeiro-ministro da Canadá, Justin Trudeau, emocionou-se esta quarta-feira ao falar de um artista que morreu depois de perder uma luta contra o cancro. Gord Downie, vocalista da banda de rock canadiana "The Tragically Hip", faleceu esta terça-feira, aos 53 anos, vítima de um tumor cerebral.