sicnot

Perfil

Mundo

Polícia identifica mais uma provável vítima de Charles Manson, 46 anos depois

A polícia de Los Angeles identificou o corpo da mulher encontrado perto da mansão de Charles Manson em 1969, que era apenas conhecida como "Maria de Ninguém #59" ("Jane Doe #59" em inglês).

people.com

Reet Jurvetson era uma jovem canadiana de 19 anos de Montreal que tinha mudado para Los Angeles nesse ano, revelou 46 anos depois a polícia de Los Angeles à revista People. O detetive Luis Rivera, especialista em casos arquivados, diz que os investigadores ainda não consigaram determinar se a sua morte está ou não relacionada com Charles Manson, mas que há grande probabilidade.

A 16 de novembro de 1969, a jovem foi encontrada morta com 150 golpes de faca no pescoço, sem identificação, perto da casa onde ocorreu o massacre, em Mulholland Drive. Três meses antes, a atriz Sharon Tate, mulher do realizador Roman Polanski de quem estava grávida, e várias outras pessoas foram mortas pela Família Manson.

A identidade da jovem permaneceu um mistério durante todos estes anos. Em junho do ano passado, a irmã reconheceu-a quando viu uma fotografia na Internet. Ao analisar o ADN de ambas identificaram-nas como irmãs.

Em entrevista à People, Anne Jurvetson contou que a adolescente "de espírito livre e feliz" tinha resolvido ir para Los Angeles atrás de uma paixão, apenas conhecido por John. Depois de chegar enviou um postal aos pais em Montreal a dizer que tinha encontrado um apartamento e que estava feliz e nunca mais disse nada. Os pais nunca a deram como desaparecida porque "acreditavam que estava a viver a sua vida em algum lugar e que algum dia teriam notícias dela", contou Anne Jurvetson.

O detetive garante que a polícia vai desvendar o caso. "ninguém merece aquilo que lhe aconteceu. É nosso dever encontrar o culpado e levá-lo perante a Justiça", afirmou Luis Rivera. O detetive e a colega Veronica Conrado interrogaram Charles Manson em outubro passado na prisão Corcoran, mas nada lhes revelou sobre esta jovem.

Charles Milles Maddox nasceu em Cincinnati a 12 de novembro de 1934. Foi líder de um grupo que ficou conhecido como "A família Manson" que cometeu vários assassínios nos Estados Unidos no fim dos anos 1960. Manson foi condenado à morte em 1971, tendo posteriormente a pena sido trasnformada em prisão perpétua, que ainda cumpre.

  • A easyJet não está a oferecer bilhetes no Facebook. Cuidado, é uma burla

    País

    Se esteve no Facebook nos últimos dias, provavelmente reparou na oferta de dois bilhetes para uma viagem da easyJet, a propósito do 22.º aniversário da companhia aérea britânica. Uma viagem para dois tinha tudo para correr bem, não fosse um esquema de burla, criado para obter os dados pessoais dos utilizadores que partilham a publicação na rede social.

  • Brasileiros procuram Portugal
    3:59

    País

    Viver em Portugal é hoje em dia um grande sonho da classe média brasileira. De acordo com o Ministério dos Negócios Estrangeiros, só em 2016, o número de vistos de residência aumentarem em mais de 30%. A língua, a segurança e a qualidade de vida são as razões apontadas para a mudança. Todos os dias, no consulado português no Rio de Janeiro, para a obtenção de vistos.

  • Big Ben em silêncio durante quatro anos
    2:15

    Mundo

    Esta segunda-feira ficou marcada pelas últimas badaladas dos famosos sinos do Big Ben, em Londres, no Reino Unido. A torre, na qual está instalada o relógio mais famoso do mundo, vai entrar em obras e os sinos só vão voltar a tocar em 2021.

  • Garrafa lançada ao mar em Rhodes recebe resposta de Gaza
    1:43

    Mundo

    A história parece de filme, mas aconteceu numa praia de Gaza. Um casal britânico lançou uma garrafa com uma mensagem ao mar, em julho, na ilha grega de Rhodes. A garrafa foi encontrada por um pescador numa praia de Gaza, que aproveitou para enviar a resposta, na qual falou sobre as restrições impostas por Israel.