sicnot

Perfil

Mundo

Conselho de Segurança da ONU reúne-se de emergência sobre a Coreia do Norte

O Conselho de Segurança da ONU iniciou hoje à porta fechada uma reunião de emergência pedida pelos Estados Unidos, depois de a Coreia do Norte realizar novos testes de mísseis balísticos.

Secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon

Secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon

© Muhammad Hamed / Reuters

A Coreia do Norte tentou lançar dois mísseis de médio alcance, mas as tentativas falharam, segundo as autoridades da Coreia do Sul.

A 15 de abril, dia de aniversário do fundador do regime Kim II-Sung, a Coreia do Norte já tinha sofrido um revés com a falha do míssil Musudan, um engenho capaz de atacar as bases militares dos Estados Unidos na ilha de Guam, no Pacífico.

Pyongyang anunciou depois, a 23 de abril, o lançamento do míssil a partir de um submarino.

O Conselho de Segurança da ONU condenou o lançamento, que violou as resoluções das Nações Unidas que proíbem a Coreia do Norte de fazer ensaios balísticos e nucleares.

Lusa

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.