sicnot

Perfil

Mundo

Líder iraniano diz que EUA estão "a sabotar" acordo nuclear

O líder supremo iraniano, Ali Khamenei, disse que os Estados Unidos estão a tentar "sabotar" o acordo nuclear alcançado entre o Irão e diversos países e que Washington só se comprometeu "no papel", noticia hoje a imprensa local.

UNCREDITED

Durante um encontro com trabalhadores iranianos, Khamenei, líder máximo político e religioso do Irão, afirmou que apesar dos acordos nucleares, a "hostilidade" contra o Irão por parte de Israel e dos Estados Unidos continua "a colocar obstáculos" ao desenvolvimento do país e que por isso "a desconfiança" em relação a Washington permanece, segundo as notícias publicadas.

Ali Khamenei referiu-se em concreto aos obstáculos que ainda impedem os bancos iranianos de operar fora do país e, particularmente, à recusa das entidades financeiras europeias trabalharem com o Irão, por medo de alegadas sanções dos Estados Unidos da América.

O líder iraniano acusou os EUA de impedirem o comércio internacional com o Irão apesar dos acordos assinados.

"No papel, os americanos dizem que se pode trabalhar com o Irão", mas "na prática agem de forma 'iranofóbica'", para impedir qualquer comércio com o país, afirmou.

Na semana passada, após uma reunião com o ministro dos Negócios Estrangeiros iraniano em Nova Iorque, o secretário de Estado dos EUA, John Kerry, afirmou que nenhum banco não norte-americano será sancionado por trabalhar com o país.

No início de abril, a vice-presidente da Comissão Europeia, Federica Mogherini, visitou Teerão e afirmou que a UE vai fazer lóbi para que os bancos europeus trabalhem com o Irão, sem medo de represálias norte-americanas.

Mogherini reconheceu que o Irão deve ter os mercados financeiros mundiais abertos enquanto cumprir o acordo nuclear que foi assinado e que levou ao levantamento de sansões internacionais e da ONU.

Lusa

  • Família Aveiro na inauguração do Aeroporto Cristiano Ronaldo
    2:34

    País

    A decisão de dar o nome de Cristiano Ronaldo ao aeroporto da Madeira divide opiniões. Contudo, na cerimónia de inauguração desta quarta-feira só se ouviram aplausos. Os madeirenses juntaram-se à porta do aeroporto para ver e receber o melhor jogador do mundo. Também a família do jogador esteve na Madeira para apoiar Ronaldo.

  • A (polémica) mudança de nome do aeroporto da Madeira
    2:00

    País

    O aeroporto da Madeira é desde esta quarta-feira aeroporto Cristiano Ronaldo. O Presidente da República e o primeiro-ministro estiveram juntos na homenagem ao futebolista. A alteração não é consensual entre os madeirenses.

  • O busto de Ronaldo que virou piada no mundo inteiro
    2:04

    País

    No dia em que foi formalizado o novo nome do aeroporto da Madeira, foi também conhecido o busto em bronze de Cristiano Ronaldo e que, desde logo, começou a provocar reações em todo o mundo. As críticas da imprensa internacional não são propriamente positivas e a internet aproveitou para dar contornos humorísticos à criação.

  • A história de um dos maiores fãs de Cristiano Ronaldo
    5:52

    Desporto

    Um dos maiores fãs de Cristiano Ronaldo não perdeu a oportunidade de se deslocar à Madeira, para conhecer o ídolo e o local onde Cristiano nasceu e cresceu. Lucas Mendes é brasileiro, tem apenas 23 anos e criou a página de fãs de Ronaldo mais seguida no Brasil.

  • Os seus descontos para a Segurança Social estão em ordem?
    7:50
    Contas Poupança

    Contas Poupança

    4ª FEIRA JORNAL DA NOITE

    Os portugueses estão cada vez mais preocupados com a reforma. O valor que se vai receber depende dos descontos que se fizerem para a Segurança Social. Mas há contabilistas que cometem burlas com o dinheiro dos clientes, há esquecimentos, e empresas que deixam de pagar as contribuições por falta de verbas. O Contas Poupança explica-lhe como pode ver neste instante se todos os seus descontos estão nos cofres da Segurança Social, e corrigir algum erro antes que seja tarde demais.

  • "Não há razão para fingirmos que hoje é um dia feliz"
    1:55

    Brexit

    Depois de receber esta quarta-feira a notificação do Brexit, o presidente do Conselho Europeu antecipou negociações difíceis. Donald Tusk diz que agora é preciso minimizar os prejuízos para os cidadãos europeus e para as empresas.

  • "Não há recuo possível"
    2:30

    Brexit

    O processo de saída do Reino Unido da União Europeia começou esta quarta-feira, com a ativação do artigo 50.º do Tratado de Lisboa. A notificação de Theresa May foi feita por carta a Donald Tusk e a primeira-ministra disse que não recuo possível. O processo de negociações levará dois anos e a saída do Reino Unido da União Europeia ficará concluída em 2019.