sicnot

Perfil

Mundo

Morreu bebé da "mãe mais nova de Angola"

A bebé de uma menina angolana de 10 anos, que nasceu há um mês, na província de Benguela, morreu, mas ainda não são conhecidas as causas, anunciou hoje a família.

Crianças nas ruas de Benguela (arquivo)

Crianças nas ruas de Benguela (arquivo)

© Amr Dalsh / Reuters

A menina, que chegou a ser apelidada pelos media locais como a "mãe mais nova de Angola", deu à luz no dia 23 de março de 2016 um bebé do sexo feminino com 2,8 quilogramas.

Segundo a avó da recém-nascida, Teresa Júlia, a bebé estava bem de saúde e não aparentava qualquer mal-estar.

"Foi uma surpresa, uma morte prematura", disse Teresa Júlia, que falava à agência noticiosa angolana, Angop, após o funeral da criança.

A menina terá engravidado de um primo, de 17 anos, quando tinha ainda nove anos e o parto, contrariamente às expectativas iniciais dos médicos, foi natural, tendo demorado cerca de 18 minutos e sem problemas.

O progenitor da criança encontra-se detido na Comarca do Lobito, província de Benguela.

Lusa

  • Advogados de Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático
    2:13

    Operação Marquês

    Os advogados de José Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático e garantem que o antigo primeiro-ministro nunca favoreceu Ricardo Salgado ou o Grupo Espirito Santo. Segundo o Expresso, o presidente da Escom, Helder Bataglia, terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, alegadamente para o amigo José Sócrates.

  • Marcelo diz que é hora de valorizar o poder local
    0:40

    País

    O Presidente da República diz que este é o momento para valorizar o poder local. Sobre a descida da Taxa Social Única, Marcelo Rebelo de Sousa recusou comentar e negou que haja crispação politica entre Governo e oposição.

  • Marine Le Pen diz que Brexit terá efeito dominó na UE
    0:39

    Brexit

    Marine Le Pen diz que o Brexit vai ter um efeito dominó na União Europeia. Durante um congresso da extrema-direita, a líder da Frente Nacional francesa afirmou que a Europa vai despertar este ano em que estão marcadas eleições em vários países, como a Alemanha e a Holanda.