sicnot

Perfil

Mundo

Vírus informático infeta Central Nuclear na Alemanha

Um vírus informático infetou os computadores usados numa central nuclear na Alemanha. Foi encontrado nos computadores dos escritórios e no sistema utilizado para controlar o combustível nuclear.

© Michaela Rehle / Reuters

A empresa detentora da Central Nuclear já anunciou que o vírus encontrado não afetou a central, uma vez que os sistemas de controlo não estavam ligados à internet e, desta maneira, o vírus não pôde ser ativado.

As autoridades competentes estão agora a analisar como é que a central de Gundremmingen, na Alemanha, foi infetada.

O vírus foi não só encontrado no sistema de controlo nuclear, mas também em 18 dispositivos USB ("pen drive").

Foram os trabalhadores que detetaram o vírus, enquanto faziam um "upgrade" no sistema. Mais de mil computadores foram inspecionados e, a Central Nuclear já melhorou os sistemas de segurança.

O vírus não causou nenhum problema no controlo da Central Nuclear e, segundo a empresa RWE, não há qualquer perigo para o público.

Entre o vírus estavam também dois programas "malware": Ramnit e Conficker. O programa Ramnit foi criado para roubar informação, enquanto o Conficker é usado para guardar os logins e informações económicas.

  • Marcelo saúda "forma rápida" como Conselho de Ministros "tratou de tudo"
    1:03

    País

    O Presidente da República lembra que é preciso convergência de forma a adotar rapidamente as medidas mais urgentes do plano de emergência. No concelho de Tábua, Marcelo Rebelo de Sousa destacou ainda os esforços do Conselho de Ministros, mas lembrou que as medidas anunciadas são apenas o início de um processo e não o fim.

  • TAP recruta mais assistentes de bordo
    2:40

    Economia

    A TAP assegura que, até ao final de outubro, os problemas com falta de tripulação vão terminar. Até ao final do ano vão ser contratados novos assistentes de bordo, mas o sindicato diz que não chega.

  • "Um ataque e uma humilhação contra o povo catalão"
    1:35