sicnot

Perfil

Mundo

"Gene ruivo" mantém a aparência jovem

Os cientistas acreditam ter descoberto porque algumas pessoas mantêm a beleza da juventude à medida que envelhecem. Há um gene "ruivo" responsável por isso.

A atriz Julianne Moore com 55 anos.

A atriz Julianne Moore com 55 anos.

© Lucas Jackson / Reuters

O gene MC1R tem as instruções para proteger o corpo da radiação ultravioleta, produzindo melanina e alterando a pigmentação da pele. Mas este gene vem em várias formas - ou variações - algumas delas dão origem ao cabelo ruivo - daí a alcunha "gene ruivo".

Mas este gene parece ter ainda outra capacidade: manter a aparecência jovem à medida que se envelhece.

Os investigadores da Universidade Erasmus em Rotersão estão ainda a tentar perceber porque tem o MC1R este efeito. Estudaram os rostos de 2700 holandeses idosos e perceberam que os que tinham a variação genética pareciam dois anos mais novos, revelam no artigo publicado na revista Current Biology.

"Pela primeira vez foi encontrado um gene que explica em parte porque algumas pessoas parecem mais novas que outras", afirmou Manfred Kayser, um dos autores do estudo. "Perceber o que está subjacente a esta capacidade será uma das chaves para novas terapias, mas ainda faltam muitos estudos.

  • Passos nega que resultado das autárquicas ponham em causa liderança do PSD
    7:46
  • PS e PSD trocam acusações sobre Tancos
    1:18
  • Homens vítimas de violência doméstica
    31:17
  • Marcelo mergulha na baía de Luanda
    0:45
  • Marcelo garante que relações com Angola "estão vivas"
    1:50

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa sublinhou esta segunda-feira as boas relações entre Portugal e Angola. À chegada a Luanda para a posse do novo Presidente angolano João Lourenço, o chefe de Estado português aproveitou para tomar um banho de mar.

  • Défice chegou aos 2.034 milhões em agosto
    1:51

    Economia

    O défice do Estado caiu 1.900 milhões de euros até agosto, em comparação com o ano passado. A recuperação da economia ajudou a baixar o défice, com mais receitas e impostos acima do esperado. Já a despesa pública ficou praticamente inalterada e os pagamentos do Estado em atraso subiram.

  • Morreu a egípcia que chegou a pesar 500 quilos

    Mundo

    A egípcia Eman Ahmed Abd El Aty, de 37 anos, que chegou a pesar 500 quilos, morreu num hospital de Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos, devido a complicações cardíacas na sequência do seu excesso de peso.