sicnot

Perfil

Mundo

Quase mil combatentes do Estado Islâmico mortos em ataques da Força Aérea Britânica

Perto de um milhar de combatentes do grupo jihadista Estado Islâmico (EI) morreram na sequência de bombardeamentos da Força Aérea Real (RAF) britânica nos últimos 18 meses no Iraque e na Síria, informou hoje o Ministério da Defesa.

© Darren Staples / Reuters


Os ataques da RAF atingiram 974 presumíveis jihadistas no Iraque desde que começou a intervenção militar, em setembro de 2014, enquanto na Síria foram mortos 22 desde dezembro, no momento em que o Reino Unido integrou os ataques aéreos da coligação internacional nesse país.

O Ministério da Defesa britânico assegurou que não houve baixas civis nas operações, das quais resultaram 98 feridos, todos do grupo EI.

De acordo com a mesma fonte, a contagem baseia-se numa "análise posterior aos bombardeamentos", pois os aliados não podem aceder às zonas de combate para contabilizar os mortos no terreno.

Nos últimos meses, a RAF intensificou o seu combate ao terrorismo em ambos os países e atacou infraestruturas chave do EI, como campos petrolíferos, fábricas de armamento e posições de franco atiradores, indicou ainda o Ministério.

Lusa

  • Desmantelada célula do Daesh em Marrocos

    Daesh

    As autoridades marroquinas desmantelaram uma "célula terrorista" composta por três pessoas que recebeu instruções do Daesh para criar um núcleo 'jihadista' no norte de Marrocos, divulgou hoje o governo marroquino.

  • A casa dos horrores
    7:57
  • PGR e presidente do Supremo deixam recado à ministra da Justiça
    2:45

    País

    Durante a abertura do ano judicial, a Procuradora-Geral da República e o presidente do Supremo Tribunal aproveitaram para deixar um recado à ministra da Justiça: é urgente aprovar o novo estatuto de juízes e magistrados. O presidente do Supremo diz que é injusta a má imagem da Justiça e pediu contenção aos magistrados.

  • Rui Rio tem sentido "alguma turbulência" no PSD
    2:01

    País

    Rui Rio e Pedro Passos Coelho tiveram esta quinta-feira a primeira reunião, desde que foi eleito o novo líder do PSD. À saída, Passos Coelho desejou que esta transição decorra com naturalidade. Já Rui Rio disse que tem sentido alguma turbulência no partido.

  • Sindicatos rejeitam fim das baixas médicas até três dias
    2:02

    País

    A CGTP quer levar o tema das baixas médicas à Concertação Social, já a UGT diz que há outras matérias prioritárias. Ainda assim as duas centrais sindicais lembram que a não justificação de faltas pode dar origem a um despedimento por justa causa. Esta quinta-feira o bastonário da Ordem dos Médicos propôs ao Governo que acabe com as baixas de curta duração, até três dias.

  • Papa interrompe percurso no Chile para ajudar polícia
    0:21
  • "Mundo à Vista" no Gana
    7:38