sicnot

Perfil

Mundo

Quase mil combatentes do Estado Islâmico mortos em ataques da Força Aérea Britânica

Perto de um milhar de combatentes do grupo jihadista Estado Islâmico (EI) morreram na sequência de bombardeamentos da Força Aérea Real (RAF) britânica nos últimos 18 meses no Iraque e na Síria, informou hoje o Ministério da Defesa.

© Darren Staples / Reuters


Os ataques da RAF atingiram 974 presumíveis jihadistas no Iraque desde que começou a intervenção militar, em setembro de 2014, enquanto na Síria foram mortos 22 desde dezembro, no momento em que o Reino Unido integrou os ataques aéreos da coligação internacional nesse país.

O Ministério da Defesa britânico assegurou que não houve baixas civis nas operações, das quais resultaram 98 feridos, todos do grupo EI.

De acordo com a mesma fonte, a contagem baseia-se numa "análise posterior aos bombardeamentos", pois os aliados não podem aceder às zonas de combate para contabilizar os mortos no terreno.

Nos últimos meses, a RAF intensificou o seu combate ao terrorismo em ambos os países e atacou infraestruturas chave do EI, como campos petrolíferos, fábricas de armamento e posições de franco atiradores, indicou ainda o Ministério.

Lusa

  • Desmantelada célula do Daesh em Marrocos

    Daesh

    As autoridades marroquinas desmantelaram uma "célula terrorista" composta por três pessoas que recebeu instruções do Daesh para criar um núcleo 'jihadista' no norte de Marrocos, divulgou hoje o governo marroquino.

  • Captura ilegal de cavalos-marinhos na Ria Formosa
    3:02

    País

    Há cada vez menos cavalos marinhos na Ria Formosa. Cientistas da Universidade do Algarve dizem que a maior população desta espécie no mundo, que é a que existe na Ria Formosa, está ameaçada devido à captura ilegal para o mercado asiático. Dizem que, se nada for feito para travar este fenómeno, esta espécie protegida pode desaparecer em poucos anos.