sicnot

Perfil

Mundo

Rússia não pedirá a Damasco que cesse ataques aéreos sobre Alepo

A Rússia não vai pedir a Damasco que cesse os seus bombardeamentos sobre a região de Alepo, o principal campo de batalha da guerra civil na Síria, declarou hoje o vice-ministro dos Negócios Estrangeiros, Guennadi Gatilov.

(Reuters/Arquivo)

(Reuters/Arquivo)

© Stringer . / Reuters

"Não, não vamos pressionar [o regime de Damasco para que cesse os ataques], porque é preciso compreender que se trata de uma luta contra a ameaça terrorista", afirmou o responsável russo numa entrevista concedida à agência de imprensa russa Interfax.

O que se passa em Alepo "faz parte dessa luta contra a ameaça terrorista", acrescentou.

Na parte da segunda maior cidade síria que se encontra nas mãos dos rebeldes, situada no norte, dezenas de civis tiveram de abandonar as suas casas na madrugada de hoje, temendo os ataques aéreos do regime, que prosseguiram pelo nono dia consecutivo, segundo um correspondente da agência de notícias francesa AFP no local.

Desde 22 de abril, mais de 246 civis foram mortos em bombardeamentos e tiroteios do exército e dos rebeldes, segundo o Observatório Sírio dos Direitos Humanos.

Responsáveis norte-americanos acusaram Moscovo de apoiar os ataques do regime de Damasco, que parece estar a preparar um assalto a Alepo.

Na quinta-feira, Washington exortou a Rússia a pressionar o seu aliado Bashar al-Assad.

Mas o exército russo apressou-se a desmentir qualquer apoio aos ataques governamentais, afirmando que nenhum dos seus aviões sobrevoou Alepo nos últimos dias.

"O nosso exército e o exército norte-americano discutem diariamente a situação em Alepo", garantiu Gatilov, depois de o enviado especial da ONU [Organização das Nações Unidas] para a Síria, Staffan de Mistura, ter na quarta-feira apelado a Moscovo e a Washington para "revitalizarem" o cessar-fogo na Síria.

No seu relatório diário sobre a trégua síria, o Ministério da Defesa russo anunciou ter registado "três violações do cessar-fogo na cidade de Alepo", todas atribuídas aos grupos rebeldes.

Lusa

  • Cerca de 100 mortos e dezenas de desaparecidos após sismo na Indonésia
    1:24
  • As camisolas de Natal da família real britânica

    Mundo

    O espírito natalício invadiu ontem o Museu Madame Tussauds, em Londres. Foram reveladas as novas figuras de cera da família real britânica - cada membro enverga uma camisola de espírito festivo, com cãezinhos "reais" e "gingerbreadmen" de gosto duvidoso.

  • Os dias na Terra estão a ficar mais longos

    Mundo

    Os dias estão a tornar-se mais longos, mas impercetivelmente, porque vão ser precisos 6,7 milhões de anos para aumentarem um minuto, segundo um estudo publicado quarta-feira pela Proceedings A da Royal Society britânica.

  • As novas rotas da TAP em 2017
    1:59

    Economia

    No próximo ano, a TAP vai passar a voar para o Canadá. Além de Toronto, a companhia aérea vai também abrir cinco novas rotas para a Europa e aumentar algumas frequências. Fique a conhecer quais são.

  • Com este vamos arrancar-lhe uma lagriminha!

    Mundo

    Nesta redação, não se vive só de notícias. Também gostamos de nos emocionar com o mundo virtual. Imbuídos pela quadra natalícia, decidimos partilhar este vídeo polaco consigo. O que é preciso para o emocionar? Um tema com uma mensagem simples e que nos faça lembrar que somos todos feitos de carne e osso. Um toque de humor. Um sentimento sazonal, mas nunca em excesso. Um cão [é preciso haver sempre um cão]. Um enredo e algum suspense que nos prenda ao écran. Algo que nos faça engolir em seco. Foi isto que fez um site de vendas online com um anúncio com o título: "Inglês para principiantes". Então? Atingimos o nosso objetivo? Com ou sem lágrima?

  • Leica: a marca lendária entre os fotógrafos
    5:54
    Futuro Hoje

    Futuro Hoje

    3ª FEIRA NO JORNAL DA NOITE

    A Leica, das famosas máquinas fotográficas, abriu na semana passada a primeira loja em Portugal. Grande parte da produção da marca alemã é feita em Lousado, em Vila Nova de Famalicão, há 43 anos.