sicnot

Perfil

Mundo

Magnata chinês leva 2.500 empregados de férias a Espanha

O empresário chinês Li Jinyuan, presidente do Grupo Tiens, vai gastar mais de sete milhões de euros para levar 2.500 empregados de férias a Espanha, para uma semana de descanso e atividades em Barcelona e Madrid.

© China Stringer Network / Reut

Os trabalhadores da empresa chegarão de forma faseada ao aeroporto Adolfo Suárez Madrid-Barajas na próxima quarta-feira, 04 de maio, em mais de 20 voos, e pernoitarão na capital espanhola até domingo, 08 de maio, dia em que viajarão para Barcelona, onde permanecerão até ao fim das férias no país, a 10 de maio.

Segundo o grupo chinês, a iniciativa gerará um grande impacto económico no setor de serviços, já que, para assegurar o máximo conforto aos convidados durante a sua estada em Espanha, Li Jinyuan "não se poupou a despesas".

Para tal, a empresa reservou 1.650 quartos de hotel e fretou 70 autocarros de grande dimensão para garantir fluidez nas deslocações dos seus trabalhadores.

Além disso, a viagem de Madrid para Barcelona exigiu a reserva, na Renfe (empresa ferroviária espanhola), de quatro comboios de alta velocidade completos.

Os trabalhadores do Grupo Tien desfrutarão de um variado programa de atividades culturais e de tempos livres durante a estada em Espanha, incluindo visitas guiadas ao Palácio Real de Madrid, à Sagrada Família de Barcelona e à cidade de Toledo, prossegue o grupo, em comunicado enviado à agência de notícias espanhola Efe.

Também vão assistir a uma tourada "isenta tanto de bandarilhas como de morte" na praça de Moralzarzal e foram acordadas visitas a centros comerciais como El Corte Inglés e La Roca Village, em Barcelona, para um dia de compras.

Li Jinyuan organizou também um grande evento em Madrid, na próxima sexta-feira, sob o lema "Hola, España! Hola Tiens!", com diversas atividades gastronómicas e culturais.

"O objetivo deste evento é impulsionar o intercâmbio cultural internacional. A história, a cultura, a magnífica diversidade geográfica e gastronómica da Europa em geral, e de Espanha, em particular, fazem com que seja o lugar ideal para o Grupo Tiens realizar este grande evento", disse Li Jinyuan no documento.

O Tiens é um grupo multinacional que opera em diversas indústrias, como a biotecnologia, a saúde, a hotelaria, a educação e o investimento financeiro.

Está presente em mais de 190 países de todo o mundo e o seu presidente é considerado titular de uma das 30 maiores fortunas da China, estimada em cerca de 5.000 milhões de euros, de acordo com a Lista Hurun.

No ano passado, o grupo escolheu França para levar 6.400 dos seus trabalhadores, aproximadamente metade dos que tem, a gozar uns dias de férias.

A iniciativa custou-lhe mais de 13 milhões de euros.

Lusa

  • Admissão de efetivos nas Forças Armadas aquém do pedido pelas chefias
    1:42

    País

    O Ministério das Finanças autorizou a admissão de mais efetivos nas forças armadas, este ano mas a integração fica muito abaixo do número pedido pelas chefias militares. Mário Centeno só terá autorizado a integração de cerca de três mil militares em vez das cinco mil vagas propostas pelas chefias do Exército, Força Aérea e Marinha.

  • Pyongyang acusa Washington de atirar "achas para a fogueira"
    1:47

    Mundo

    A Coreia do Sul e os Estados Unidos iniciaram esta segunda-feira exercícios militares conjuntos. As manobras militares procuram ensaiar respostas a uma hipotética invasão da Coreia do Norte. Pyongyang já reagiu e diz que Washington está a atirar "achas para a fogueira". 

  • "É muito importante que os EUA mostrem determinação política e militar"
    0:50

    Mundo

    Os exércitos da Coreia do Sul e dos Estados Unidos iniciaram hoje as manobras anuais numa altura marcada pela recente escalada de tensão entre Pyongyang e Washington. Para Miguel Monjardino, comentador da SIC, estes exercícios militares são encarados como uma provocação para a Coreia do Norte. Monjardino defende que é importante que os EUA mostrem determinação no atual clima de tensão nuclear.

  • China prepara-se para inaugurar comboio mais rápido do mundo
    1:08
  • Morreu o rei da comédia
    2:08

    Cultura

    Um dos grandes nomes do humor norte-americano morreu ontem, aos 91 anos. Jerry Lewis era comediante, ator, argumentista, cantor e realizador. Considerado o rei da comédia, Lewis influenciou diferentes gerações de comediantes e foi defensor de várias causas humanitárias, entre as quais a distrofia muscular.

  • A insólita entrevista de Jerry Lewis que se tornou viral
    2:39

    Cultura

    Jerry Lewis concedeu no início deste ano uma entrevista insólita que se tornou viral nas redes sociais. O comediante decidiu, pura e simplesmente, não colaborar com o entrevistado. Lewis tinha na altura 90 anos e continuava a trabalhar, tendo participado no filme "Max Rose", em 2016.