sicnot

Perfil

Mundo

Papa Francisco apela à paz na Síria

Papa Francisco apela à paz na Síria

O Papa Francisco voltou a apelar á paz na Síria. Após a onda de violência da última semana, sobretudo em Alepo, este foi um domingo mais calmo no conflito sírio.

  • ONU considera situação de Aleppo catastrófica
    1:36

    Mundo

    Em Aleppo, na Síria, a situação é considerada pela ONU como catastrófica. Apesar das tréguas em vigor, os ataques aéreos e de artilharia prosseguem e continuam a fazer vítimas. As orações desta sexta-feira tiveram que ser canceladas devido a risco para os fiéis. Novos bombardeamentos atingiram também uma clínica na zona controlada pelos rebeldes.

  • Bombardeamento a hospital em Alepo causa 27 mortes
    1:14

    Mundo

    O bombardeamento de um hospital em Alepo, na Síria, matou pelo menos 27 civis, entre os quais dois médicos e várias crianças. O ataque é atribuído às forças do regime de Bashar al Assad. A ONU diz que é preciso relançar as tréguas com urgência, sob pena de as negociações de paz na Síria terminarem mal.

  • Luís Pina indiciado por quatro crimes de tentativa de homicídio
    2:24
  • Ministro "mais descansado" com relatório sobre Almaraz, ambientalistas contestam
    2:01

    País

    O ministro do Ambiente diz estar mais descansado depois de conhecer o relatório técnico que considera o armazém de resíduos nucleares em Almaraz uma solução adequada. Já as associações ambientalistas e os partidos criticam o parecer positivo à construção e querem ouvir os ministros do Ambiente e dos Negócios Estrangeiros no Parlamento.

  • Marcelo recebido por multidão na Ovibeja
    2:52
  • Líderes europeus unidos para iniciar saída do Reino Unido
    2:08
  • 100 dias de Trump em 04'30''
    4:33

    Pequenas grandes histórias

    Donald Trump tomou posse como 45º Presidente dos EUA dia 20 de janeiro de 2017, faz este sábado, 100 dias. Prometeu grandes mudanças, mas os planos acabaram por chocar de frente com a realidade e a burocracia de Washington, como foi o caso do Obamacare. Foi a primeira ordem executiva que assinou, no dia em que tomou posse, mas a revogação está longe de acontecer.