sicnot

Perfil

Mundo

Corpo de alpinista encontrado 16 anos depois de avalancha

Foram encontrados num glaciar do Tibete os corpos de Alex Lowe, considerado o alpinista mais conhecido nos anos 90, e do operador de câmara David Bridges, 16 anos depois de terem ficado soterrados numa avalancha nos Himalaias.

alexlowe.org

Lowe, de 40 anos, e Bridges, de 29, participavam numa expedição para um documentário da NBC Sports no dia 5 de outubro de 1999, quando ficaram soterrados sob uma avalancha na montanha Shishapangna - a 14ª mais alta do mundo.

A semana passada, os dois cadáveres terão sido encontrados pelos alpinistas David Gottler e Ueli Steck.

Gottler descreveu as roupas encontradas, bem como os dois corpos, a Conrad Anker - um alpinista que participava na expedição de Lowe, mas que sobreviveu ao acidente.

Anker acabou por casar com a viúva de Lowe, Jenni, e adotou os seus 3 filhos. A descoberta, declarou, "traz um fim e também alívio para mim, para Jenni e para a nossa família".

O casal criou em 1999 a Fundação Alex Lowe, em memória do alpinista.

  • Outros casos de fuga de prisões portuguesas
    2:58

    País

    Nos últimos cinco anos, 52 reclusos fugiram de cadeias portuguesas, mas foram todos recapturados. Entre 1999 e 2009, fugiram oito reclusos da prisão de Caxias. Em 2005, um homem condenado a 21 anos de prisão fugiu de Coimbra, viajando por França e pela Polónia. Manuel Simões acabou por ser detido no regresso a Portugal.

  • Portugal sem resposta de Moçambique sobre português desaparecido em Maputo
    1:25

    País

    Portugal tem tentado, sem sucesso, obter respostas das autoridades moçambicanas sobre o rapto de um empresário português há sete meses. De acordo com a notícia avançada este domingo pelo jornal Público, uma carta enviada há duas semanas pelo Presidente da República ao homólogo moçambicano não teve resposta. O Governo de Moçambique tem ignorado pedidos de informação das autoridades portuguesas.

  • Táxi capaz de sobrevoar filas de trânsito ainda este ano no Dubai

    Mundo

    É o sonho de muitos que passam horas intermináveis em filas de trânsito. Trata-se de um drone com capacidade para transportar pessoas. "Operações regulares" deste insólito aparelho terão início em julho, no Dubai. O anúncio foi feito pela entidade que gere os transportes da cidade. Apenas um passageiro, com o peso máximo de 100 kg, pode seguir viagem neste táxi revolucionário, capaz de sobrevoar vias congestionadas pelo trânsito.