sicnot

Perfil

Mundo

Justiça brasileira manda bloquear WhatsApp por 72 horas

A Justiça brasileira determinou o bloqueio da aplicação de troca de mensagens WhatsApp por 72 horas a partir das 14:00 (18:00 Lisboa) de hoje em todo o país.

© Nacho Doce / Reuters

A decisão foi tomada no dia 26 de abril pelo juiz Marcel Montalvão, da comarca de Lagarto, do Estado de Sergipe.

As cinco operadoras de telecomunicações que atuam no país, TIM, Oi, Vivo, Claro e Nextel já foram informadas e disseram que vão cumprir a ordem judicial para evitar uma multa diária estabelecida em 500 mil reais (124 mil euros).

Em dezembro do ano passado, a mesma aplicação foi bloqueada no Brasil por 48 horas devido a uma investigação criminal, mas a decisão não durou todo o tempo previsto.

Não é a primeira vez que aquele juiz toma uma decisão contra o WhatsApp.

Em março, Marcel Montalvão mandou prender o vice-presidente do Facebook para a América Latina, Diego Dzodan, sob a acusação de obstrução a uma investigação policial sobre tráfico de drogas.

Os dados do WhatsApp, que pertence à rede social Facebook, seriam usados como prova de investigações ligadas ao crime organizado, de um processo do Juízo Criminal da Comarca de Lagarto.

Lusa

  • Depois do Fogo
    0:25

    Reportagem Especial

    Uma semana depois do incêndio de Pedrogão Grande são muitas as histórias de perda e de sobrevivência, mas também de solidariedade de pessoas anónimas, que não dormiram durante dias a fio, para apoiar na logística do difícil combate ao incêndio florestal mais mortífero de que há memória. Depois do Fogo, hoje no Jornal da Noite.

  • Portugal "precisa avançar no trabalho" para reduzir crédito malparado
    1:36

    Economia

    Bruxelas recomenda e insiste que o Governo português avance no trabalho para resolver o crédito malparado. Em entrevista à SIC e ao Expresso, o vice-Presidente da Comissão para o Euro e Estabilidade Financeira, Valdis Dombrovskis, adianta que Bruxelas está também a preparar um Plano de Ação ao nível europeu.

    Entrevista SIC/Expresso

  • Líder do Daesh abatido durante fuga

    Daesh

    Um líder do Daesh e o assistente foram abatidos pela polícia iraquiana, em Mossul. A notícia é avançada pela agência EFE que esclarece que os dois homens terão sido mortos enquanto fugiam do Oeste para Este da cidade iraquiana através do rio Tigre.