sicnot

Perfil

Mundo

Número de mortos na queda de prédio no Quénia sobe para 21

Pelo menos 21 pessoas morreram no desmoronamento de um edifício na sexta-feira à noite num bairro pobre da capital do Quénia, Nairobi, segundo um novo balanço oficial divulgado hoje.

© Thomas Mukoya / Reuters

"Neste momento existem 21 mortos: quatro novos cadáveres foram recuperados durante a noite e uma pessoa no hospital não resistiu aos ferimentos", declarou à imprensa o responsável pela unidade governamental de gestão de catástrofes, Pius Masai.

O anterior balanço oficial divulgado no domingo dava conta de 16 mortos.

A Cruz Vermelha queniana disse que mais de 60 pessoas continuam desaparecidas.

O edifício, situado no bairro de Huruma (nordeste de Nairobi), desmoronou-se devido às chuvas torrenciais e à má qualidade da construção. Com dois anos e construído perto de um rio, o prédio foi alvo de uma ordem de demolição que não foi respeitada nem aplicada pelas autoridades.

O proprietário do edifício entregou-se no domingo à polícia e deverá comparecer a tribunal na terça-feira, continuando as autoridades a procurar o arquiteto e os engenheiros envolvidos na construção do prédio.

No total, pelo menos 28 pessoas morreram em Nairobi desde sexta-feira devido às fortes chuvadas, as mais violentas desde o início da estação das chuvas.

Além das 21 vítimas mortais do desmoronamento, sete outras pessoas morreram afogadas ou devido à queda de um muro.

Lusa

  • Ministra tem condições para ficar?
    1:57
  • Proteção Civil garante que já não há desaparecidos
    1:40
  • "Depois de sair da autoestrada o vidro do carro ainda estava a ferver"
    2:01
  • O desabafo de um empresário que perdeu "uma vida inteira de trabalho" no fogo
    2:08
  • Os testemunhos emocionados de quem perdeu quase tudo nos fogos
    2:10
  • A primeira moção de censura ao fim de quase dois anos
    1:42

    País

    O CDS-PP avançou com uma moção de censura ao Governo, perante o que chama de falha do Governo na proteção das pessoas. O PSD apoia a iniciativa. António Costa fala num ato natural da democracia. Esta é a primeira moção de censura que o Governo socialista enfrenta ao fim de quase dois anos de mandato.

  • "Agora é tempo de decidir e executar"
    1:27

    País

    O primeiro-ministro reuniu-se esta terça-feira com os autarcas das zonas mais afetadas pelos incêndios e visitou os feridos, que continuam internados no Hospital de Coimbra. António Costa diz que o tempo das respostas começa agora.

  • Norte-americana foi à discoteca e tornou-se princesa

    Mundo

    A história de Ariana Austin é quase como um conto de fadas moderno. A jovem vai até ao baile, onde conhece o seu príncipe. Só que a norte-americana foi a uma discoteca e, na altura, não sabia que Joel Makonnen era na verdade um príncipe da Etiópia e que casaria com ele 12 anos depois, tornando-se também ela numa princesa.