sicnot

Perfil

Mundo

Número de mortos na queda de prédio no Quénia sobe para 21

Pelo menos 21 pessoas morreram no desmoronamento de um edifício na sexta-feira à noite num bairro pobre da capital do Quénia, Nairobi, segundo um novo balanço oficial divulgado hoje.

© Thomas Mukoya / Reuters

"Neste momento existem 21 mortos: quatro novos cadáveres foram recuperados durante a noite e uma pessoa no hospital não resistiu aos ferimentos", declarou à imprensa o responsável pela unidade governamental de gestão de catástrofes, Pius Masai.

O anterior balanço oficial divulgado no domingo dava conta de 16 mortos.

A Cruz Vermelha queniana disse que mais de 60 pessoas continuam desaparecidas.

O edifício, situado no bairro de Huruma (nordeste de Nairobi), desmoronou-se devido às chuvas torrenciais e à má qualidade da construção. Com dois anos e construído perto de um rio, o prédio foi alvo de uma ordem de demolição que não foi respeitada nem aplicada pelas autoridades.

O proprietário do edifício entregou-se no domingo à polícia e deverá comparecer a tribunal na terça-feira, continuando as autoridades a procurar o arquiteto e os engenheiros envolvidos na construção do prédio.

No total, pelo menos 28 pessoas morreram em Nairobi desde sexta-feira devido às fortes chuvadas, as mais violentas desde o início da estação das chuvas.

Além das 21 vítimas mortais do desmoronamento, sete outras pessoas morreram afogadas ou devido à queda de um muro.

Lusa

  • Cinco anos depois do incêndio na Serra do Caldeirão
    5:24
  • Destaques económicos que marcaram a semana
    2:03

    Economia

    A semana ficou marcada pela tragédia provocada pelos incêndios no centro do país. No entanto importa olhar para o que se passou noutras áreas e fazer um resumo das notícias relacionadas com a economia. 

  • Martin Schulz ataca Merkel a três meses das legislativas

    Mundo

    O social-democrata alemão Martin Schulz passou este domingo à ofensiva, a três meses das eleições legislativas, ao acusar Angela Merkel de "arrogância" e de sabotar a "democracia", quando as sondagens apontam para uma larga vantagem da chanceler da Alemanha.

  • Martha, a cadela mais feia do mundo
    0:42

    Mundo

    A cadela Martha, de raça mastim napolitano ficou em primeiro lugar na edição anual do concurso que elege os cães mais feios do mundo. A cadela tem três anos, pesa 57 quilos e foi resgatada pela dona quando estava praticamente cega. Acabou por recuperar a visão depois de várias operações. Martha e a dona receberam um prémio de 1.500 dólares e uma viagem a Nova Iorque para marcarem presença em programas de televisão.