sicnot

Perfil

Mundo

O que é bom para o coração é bom para o cérebro

A máxima "mente sã em corpo são" parece realmente fazer sentido. Resultados de um estudo realizado nos Estados Unidos concluíram que os esforços para manter o coração saudável, traziam também benefícios para as funções cerebrais.

Fazer exercício com regularidade é um dos conselhos habituais para a manutenção de uma vida saudável.

Fazer exercício com regularidade é um dos conselhos habituais para a manutenção de uma vida saudável.

© Lucy Nicholson / Reuters

Uma investigadora da Universidade de Miami, Hannah Gardener, deu seguimento a uma pesquisa alargada que está a ser realizada em Manhattan (NOMAS) e que pretende analisar o risco de ataque cardíaco entre a população branca, negra e hispânica residente em Washington Heights, a norte desta zona da periferia de Nova Iorque.

Os cientistas estudaram com idades entre os 60 e os 70, realizaram testes de memória que repetiram seis anos mais tarde para registarem os efeitos que um estilo de vida mais saudável para o coração poderia ter também para o cérebro.

Este estudo foi realizado em mais de mil pessoas que tinham problemas cardiovasculares e tentou pôr em práticas os sete princípios para uma vida saudável, divulgados pela American Heart Association. Para a promoção da saúde cardíaca, esta associação aconselha: alimentação saudável, manutenção de um peso adequado, deixar de fumar, realizar exercício com regularidade, controlar a pressão arterial, vigiar o colesterol e o nível de açúcar no sangue.

A equipa de Hannah Gardener submeteu a população em estudo a testes de memória, capacidade de planificação, rapidez de resposta mental e resolução de diversos problemas. Os resultados permitiram concluir que os que tinham um melhor desempenho a nível cardiovascular, tinham também uma melhor performance nos testes mentais.

Os mesmos testes realizados aos mesmo indivíduos, anos mais tarde, mostraram que os benefícios a nível cerebral de um estilo de vida saudável para o coração perduravam no tempo.

"Quando observamos as alterações na saúde cerebral ao longo do tempo, verifica-se um declínio muito reduzido em vários domínios cognitivos", explicou Hannah Gardener à rádio norte-americana NPR - National Public Radio.

  • Porque é que se dorme pior num local desconhecido?

    O sono e a saúde

    Dormir num espaço que não é familiar significa, para a maioria das pessoas, uma noite mal dormida. A explicação está no facto de durante o sono num local desconhecido o hemisfério esquerdo do cérebro permanecer alerta para situações de perigo, concluiu um estudo norte-americano.

  • Cérebro sob efeito do LSD idêntico ao de um bebé

    Mundo

    Um investigação britânica mostra pela primeira vez como o LSD (Dietilamida do Ácido Lisérgico) afeta a atividade do cérebro ao causar complexas alucinações visuais. Os cientistas realizaram experiências que mostram como os componentes psicadélicos afetam a atividade cerebral. Uma das conclusões foi que os efeitos do LSD tornam o cérebro de um adulto idêntico ao de um bebé, dado que a droga torna o cérebro menos compartimentado, libertando a mente. Os autores desta pesquisa consideram que os resultados permitem abrir caminho para a possibilidade de usar drogas psicadélicas no tratamento de doenças psiquiátricas.

  • Marcar cedo e resistir (ou como Portugal venceu Marrocos)

    Mundial 2018 / Portugal

    A seleção nacional alcançou hoje a primeira vitória no Mundial 2018, frente a Marrocos, em Moscovo. Cristiano Ronaldo (outra vez) marcou logo aos quatro minutos. Depois, Portugal pouco mais fez senão aguentar as investidas dos marroquinos, que ficam desde já afastados dos oitavos de final.

  • Fernando Santos dá um puxão de orelhas à equipa
    1:57
  • E vão quatro de Ronaldo
    1:58
  • Ronaldo, o motivador
    3:23
  • Os "memes" do desempenho de Cristiano Ronaldo frente a Marrocos
    1:25
  • Cristiano Ronaldo: o melhor do jogo, o melhor do Mundial, o melhor do mundo

    Mundial 2018 / Portugal

    Apesar da prestação de Rui Patrício na defesa da baliza lusa, Cristiano Ronaldo foi eleito o homem do jogo, pela segunda vez consecutiva, depois de marcar o golo que deu a vitória a Portugal frente a Marrocos. O capitão português ofereceu à equipa os três pontos essenciais para a eventual passagem aos oitavos de final. Mas Ronaldo não fica por aqui. Contas feitas, CR7 é o melhor marcador do Mundial (4 golos em 2 jogos) e já marcou 85 golos por Portugal, feito nunca antes alcançado nem por Eusébio nem por Pauleta. No auge dos 33 anos, há quem diga que Ronaldo "é como o vinho do Porto". Será que ainda vai chegar à marca dos 100? Parece que, para o CR7, nada é impossível.

  • Parecia que Rui Patrício tinha cola nas luvas
    5:40
  • Os momentos descontraídos dos jogadores que estão no Mundial
    1:54
  • Selecionador de Marrocos queixa-se da arbitragem
    1:41
  • Georgina Rodriguez assistiu ao jogo de Portugal e acenou a Ronaldo
    1:05
  • Ronaldo no País dos Sovietes: O humor russo
    1:32
  • Schulz responde a Trump: "é um especialista em estatísticas criminais"

    Mundo

    "Donald Trump é um especialista em estatísticas criminais: pagamentos a estrelas porno, contactos ilegais com russos e diretores de campanha presos". Foi assim que o deputado alemão Martin Schulz respondeu ao Presidente norte-americano, depois de este ter afirmado várias vezes que a criminalidade na Alemanha aumentou devido à imigração.

    SIC

  • "Vou pedir a alguém que dê esta notícia por mim". Jornalista emociona-se com o caso dos bebés mexicanos separados das famílias
    0:49