sicnot

Perfil

Mundo

Rússia gastou mais de 1 milhão a impedir chuva no Dia do Trabalhador

A Rússia gastou mais de um milhão de euros para impedir que chovesse dia 1 de Maio, Dia do Trabalhador.

reuters

De acordo com a agência oficial TASS, o Kremlin gastou 86 milhões de rublos para que a chuva não atrapalhasse as celebrações do Dia do Trabalhador.

A técnica chama-se "Cloud Seeding" e já existe há décadas. Consiste na manipulação das nuvens com o fim de incentivar a chuva em regiões áridas ou para dispersar as nuvens carregadas de chuva, para evitar inundações e granizo.

Neste caso, as nuvens foram dispersadas e forçadas a produzir chuva antes que o fizessem naturalmente, através da pulverização com uma mistura de químicos.

A técnica já foi utilizada em várias zonas do globo em diversos acontecimentos, entre eles os Jogos Olímpicos de Pequim, China.

  • "Cada drama, cada problema, cada testemunho, impressiona muito"
    1:55
  • Temperaturas vão subir até 4ª feira

    País

    As temperaturas vão subir até esta quarta-feira, prevendo-se máximas entre os 22 e os 29 graus na generalidade do território, valores acima do normal para a época do ano, adiantou hoje a meteorologista Maria João Frada.

  • A história por detrás da fotografia que correu (e impressionou) o Mundo

    Mundo

    Depois dos incêndios da semana passada na Galiza, começou a circular na internet e nas redes sociais a imagem de uma cadela que alegadamente levava a sua cria carbonizada na boca. Contudo, a cadela é na verdade macho e chama-se Jacki. Esta é a história do cão que passou os dias após os fogos a recolher animais mortos para os enterrar num campo perto de uma igreja, em Coruxo, Vigo.

    SIC

  • Quando o cão de Macron fez chichi no gabinete do Presidente francês
    0:31
  • 245 saltam de ponte de 30m no Brasil para Recorde do Guiness
    1:56
  • Antigos presidentes dos EUA angariam 26 milhões para vítimas dos furacões
    0:58

    Mundo

    Os cinco antigos presidentes dos Estados Unidos da América ainda vivos juntaram-se para ajudar as vítimas dos furacões. Bill Clinton e Barack Obama lembraram as vítimas dos furacões e elogiaram o espírito solidário dos norte-americanos. Os antigos presidentes norte-americanos lançaram o apelo no início do mês passado e já conseguiram angariar cerca de 26 milhões de euros.