sicnot

Perfil

Mundo

Caças britânicos provocam alarme ao escoltar avião da Air France

A escolta de um avião da Air France esta madrugada por caças britânicos, depois de ter perdido contacto rádio, provocou o alarme numa zona residencial no nordeste de Inglaterra devido às ondas de choque sónicas.

© Norsk Telegrambyra AS / Reute

Caças Typhoon da força aérea britânica foram chamados a identificar um avião civil irresponsável, fez saber hoje o Ministério britânico da Defesa, de acordo com a agência France Press, o que provocou ondas de choque sónico, provocadas quando um avião ultrapassa a velocidade do som, sobre Yorkshire, no nordeste de Inglaterra.

O voo da Air France proveniente do aeroporto Charles de Gaule em Paris e com destino a Newcastle no nordeste de Inglaterra tinha uma falha de rádio, indicou a companhia aérea francesa.

"A Air France confirma que, devido a um problema de comunicação rádio, o voo AF 1558 teve que ser acompanhado por dois caças britânicos", anunciou a companhia na sua página oficial na rede social Twitter no Reino Unido.

"A segurança dos clientes e da tripulação é uma prioridade absoluta", acrescentou a companhia aérea.

Um porta-voz da Royal Air Force (RAF) citado pela AFP indicou que dois caças de resposta rápida Typhoon da Base Aérea de Coningsby foram chamados a identificar o avião irresponsável.

"As comunicações foram restabelecidas e a aeronave aterrou em segurança", especificou a mesma fonte.

A polícia de Yorkshire recorreu também ao Twitter para tranquilizar a população e garantir a inexistência de qualquer perigo associado às explosões decorrentes das deslocações de ar provocadas pelo voo dos caças supersónicos.

"Confirmaçção da RAF de que o barulho de fortes explosões no condado se deveram ao ruído sónico dos caças Typhon. Não há razão para alarme", indicou a polícia.

Uma onda de choque sónica -- e correspondente estrondo sónico - é provocada quando um avião ultrapassa uma velocidade superior a 1.236 quilómetros por hora.

Lusa

  • Principais factos da acusação no caso BPN dados como provados

    País

    O coletivo de juízes responsável pelo julgamento do processo principal do caso BPN, liderado por Luis Ribeiro, deu início à leitura do acórdão pelas 10:30, com quatro arguidos ausentes do tribunal, entre os quais Oliveira Costa. Os principais factos da acusação são dados como provados, mas a leitura deverá demorar algumas horas

  • Autódromo do Estoril está ilegal há 45 anos

    Desporto

    De acordo com o Público este equipamento desportivo, inaugurado na década de 70, não tem licença de construção nem de utilização. Uma notícia que apanhou de surpresa o executivo camarário de Cascais, liderado por Carlos Carreiras.

  • Seca na Bacia do Sado exige restrições ao uso da água no Alentejo

    País

    A Agência Portuguesa do Ambiente aprovou hoje um conjunto de medidas para gestão dos recursos hídricos, definindo medidas específicas para a bacia hidrográfica do Sado, a única que se encontra em situação de seca. Além da diminuição de regas em hortas e jardins, a APA recomenda o encerramento das fontes decorativas, a proibição de encher piscinas e de lavagem de automóveis.

  • Sérgio Monteiro diz que proposta da Lone Star era a única viável
    0:35

    Economia

    Sérgio Monteiro diz que a proposta da Lone Star para comprar o Novo Banco era a única viável. Ouvido no Parlamento e em resposta ao PSD, o consultor que trabalhou com o Banco de Portugal durante o processo admite, no entanto, que há uma condição que pode inviabilizar o negócio.