sicnot

Perfil

Mundo

Cientistas vão tentar ressuscitar mortos

Uma experiência para ressuscitar mortos teve luz verde para avançar nos Estados Unidos. A tentativa implica manipulações do sistema nervoso central de forma a regenerar o cérebro.

© Ueslei Marcelino / Reuters

Uma empresa de biotecnologia norte-americana teve autorização do regulador de saúde para avançar com uma investigação em que serão utilizadas 20 pessoas declaradas clinicamente mortas devido a lesões cerebrais. Os participantes têm que estar mortos mas com os órgãos a funcionar graças a máquinas de suporte de vida.

Vai ser utilizada uma combinação de terapêuticas, que inclui a injeção no cérebro de células estaminais e um cocktail de peptídeos, com lasers e técnicas de estimulação de nervos já usadas com sucesso em doentes em coma.

Os participantes do ReAnima Project vão ser monitorizados durante vários meses através de equipamento de imagiologia para detetar sinais de regeneração no cérebro. Os cientistas acreditam que as células estaminais cerebrais conseguem apagar o seu historial e reiniciar a vida graças ao tecido que as rodeia - num processo semelhante ao que ocorre com as salamandras que conseguem fazer renascer membros completos.

"Isto representa o primeiro ensaio do género e mais um passo em direção à eventual reversão da morte", disse Ira Pastor, CEO da Bioquark Inc., em declarações ao Telegraph. "Esperamos obter resultados nos próximos três meses, revelou.

  • Confirmados dois novos casos de legionella

    Legionella

    Dois novos casos de legionella foram esta quarta-feira confirmados. A informação foi avançada em comunicado pela Direção-Geral da Saúde. Tratam-se de duas pessoas com mais de 80 anos, internadas no Hospital São Francisco Xavier e no Egas Moniz, ambas em situação clínica estável.

  • Quem é o novo Presidente do Zimbabué?
    2:15

    Mundo

    Emmerson Mnangagwa é o sucessor de Robert Mugabe que regressou esta quarta-feira da África do Sul, onde estava refugiado. No primeiro discurso, o Presidente do Zimbabué falou de uma nova democracia no país. Mnangagwa, conhecido como crocodilo, é suspeito de atrocidades na guerra civil pós-independência. 

  • Diminuem as hipóteses de salvar os tripulantes a bordo do submarino argentino
    3:09

    Mundo

    As hipóteses de salvar os tripulantes a bordo do submarino argentino, desaparecido há 8 dias, começaram a diminuir, uma vez que o chamado "tempo de segurança" já foi ultrapassado. A Marinha portuguesa está a acompanhar o caso do submarino que está desaparecido há oito dias. As hipóteses de salvar os tripulantes vão diminuindo.

  • Comprar um carro em segunda mão sem ser enganado 
    8:44
  • O que aprendemos com secas anteriores?
    32:50