sicnot

Perfil

Mundo

John Kerry adverte Assad para respeitar cessar-fogo

O secretário de Estado norte-americano, John Kerry, advertiu hoje o Presidente sírio, Bashar al-Assad, que haverá "repercussões" se o seu regime não respeitar o novo cessar-fogo que está a ser negociado entre Washington e Moscovo.

© Joshua Roberts / Reuters

"Se Assad não aceitar haverá certamente repercussões e uma delas pode ser a destruição total do cessar-fogo e o regresso à guerra na Síria", afirmou Kerry, falando aos jornalistas em Washington.

"Não creio que a Rússia queira isso e não creio que Assad possa beneficiar disso", acrescentou o chefe da diplomacia norte-americana, que regressou de Genebra, onde tentou na segunda-feira salvar o cessar-fogo declarado a 27 de fevereiro.

Kerry afirmou que as equipas que estão a negociar a transição na Síria esperam conseguir resultados "nas próximas horas" para "restaurar" o cessar-fogo em todo o país e em particular em Alepo e o acesso total de ajuda humanitária a civis.

Há mais de uma semana que Alepo, a maior cidade do norte da Síria, tem sido cenário de uma vaga de violência que já fez 279 mortos em bombardeamentos aéreos e disparos de artilharia.

"Atualmente estamos a trabalhar a sério para tentar repor o cessar-fogo para proteger a integridade de Alepo", acrescentou Kerry.

Moscovo declarou também esperar um cessar-fogo "nas próximas horas" em Alepo, onde os combates de hoje fizeram 19 mortos, atingindo de novo instalações médicas.

"Não há nenhuma justificação para ataques a civis ou a instalações médicas", disse Kerry depois de ter condenado o ataque que atingiu de novo este tipo de instalações, o sexto na cidade em menos de uma semana, segundo o Comité Internacional da Cruz Vermelha.

Lusa

  • DIRETO: Portuguesa entre os 14 mortos dos atentados na Catalunha

    Ataque em Barcelona

    Uma das 13 vítimas mortais do atentado de ontem em Barcelona é portuguesa e há uma outra portuguesa desaparecida. Entretanto, uma pessoa morreu e cinco suspeitos foram abatidos num segundo ataque esta madrugada em Cambrils. As buscas centram-se num nome: Moussa Oukabir. Siga aqui as últimas informações, ao minuto.

    Em atualização

  • O momento em que os suspeitos foram abatidos em Cambrils
    2:35
  • Driss Oukabir: suspeito do atentado ou vítima de roubo de identidade?
    2:40

    Ataque em Barcelona

    Um dos dois suspeitos, do ataque nas Ramblas, detidos pela polícia foi inicialmente identificado como Driss Oukabir, um homem de 28 anos. Mais tarde, um homem com o mesmo nome apresentou-se numa esquadra em Girona, a mais de 100 quilómetros do local do atropelamento afirmando que lhe tinha sido roubada a identificação. De acordo com alguma imprensa espanhola, poderá ter sido o irmão, Moussa Oukabir, um jovem de 18 anos que vive em Barcelona, como explicou também Nuno Rogeiro, comentador da SIC.

  • "O abandono provoca incêndios desta dimensão"
    0:55

    País

    O antigo vereador da Câmara de Mação José Silva acredita que a desertificação do interior também é, em parte, responsável pelos incêndios. Segundo José Silva, Mação tem cada vez menos habitantes e é por essa razão que os terrenos são deixados ao abandono.

  • Mação perdeu 80% da área florestal
    3:39
  • Ágata candidata-se à Câmara de Castanheira de Pera
    3:42