sicnot

Perfil

Mundo

Nome ameaçador de rede wi-fi aterroriza passageiros de voo da Qantas

O nome de um hotspot wi-fi fez atrasar em mais de duas horas um voo da Qantas Flight que ligava Melbourne e Perth, no fim de semana.

reuters

O aparelho da companhia australiana preparava-se para levantar voo, quando soaram os sinais de alerta: um dos passageiros identificou um hotspot wi-fi com o nome "Mobile Detonation Device" (Dispositivo de Detonação Móvel) e avisou a tripulação.

“O piloto disse-nos o nome da rede wi-fi suspeita e começou uma inquietação geral na cabine. Disse que não descolaria enquanto o hotspot ameaçador não fosse entregue”, contou um dos passageiros.

Ao fim de meia hora, ninguém se identificou nem entregou qualquer telemóvel. As autoridades avaliaram que o sinal wi-fi era bastante forte e que o dispositivo responsável poderia estar localizado no terminal de passageiros e não no avião.

Foi então dada ordem para descolar, mas alguns passageiros recusaram viajar e decidiram abandonar o avião. O voo acabou por atrasar-se ainda mais, uma vez que as bagagens destes passageiros tiveram de ser retiradas. O aparelho ficou parado na pista durante duas horas, mas acabou por descolar.

  • Corpos de portuguesas trasladados segunda-feira 
    1:27
  • Incendiários vão passar o verão com pulseira eletrónica

    País

    Os tribunais vão poder condenar os incendiários a penas de prisão domiciliária, com pulseira eletrónica, durante as épocas de incêndio. A nova lei foi aprovada na semana passada, na Assembleia da República, e aguarda a promulgação do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

  • Estado vai tomar posse de terras abandonadas

    País

    O Governo vai recorrer ao Código Civil para permitir que o Estado tome posse de terras ao abandono. À margem da entrevista ao Expresso, o primeiro-ministro anunciou que o Governo irá acionar o artigo 1345º do Código Civil, que estabelece que as coisas imóveis sem dono conhecido se consideram do património do Estado.

  • "Trump, deixe-me ajudá-lo a escrever o discurso"
    0:47

    Mundo

    Arnold Schwarzenegger diz que Donald Trump tem o dever moral de se opor ao ódio e ao racismo. Num vídeo publicado nas redes sociais, o ator norte-americano e antigo governador da Califórnia encenou o discurso que Donald Trump devia ter. 

  • Hino da SIC tocado pela viola beiroa
    2:22