sicnot

Perfil

Mundo

Apple perde batalha legal sobre nome iPhone na China

A Apple perdeu uma batalha legal na China relativa ao nome iPhone. A Xintong Tiandi, marca chinesa que vende malas e capas de telemóvel, vai continuar a poder usar o nome iPhone.

Xintong Tiandi

O Tribunal Municipal de Pequim decidiu a favor da Xintong Tiandi, que vende produtos em pele com o termo iPhone. De acordo com o jornal Legal Daily, a Apple não terá registado devidamente a marca iPhone, pelo que o tribunal decidiu que a empresa chinesa "chegou primeiro" e declarou a utilização do termo para os seus produtos em pele.

O pedido original da Apple data de 2002, mas só em 2013 foi aprovado para a “Classe 9: aparelhos elétricos e científicos”. Quanto à Xintong Tiandi, terá pedido em 2007 o registo do termo para a “Classe 18: produtos em couro”, aceite em 2010.

O iPhone da Apple começou a ser vendido na China em 2009. As autoridades chinesas alegam, por isso, que a Apple não consegue provar que a marca tinha visibilidade antes da Xintong Tiandi entrar no mercado.

Após a decisão judicial, a empresa chinesa mostrou abertura para se tornar parceira da Apple.

  • Descida da TSU inconstitucional?
    2:37

    TSU

    Especialistas ouvidos pela SIC põem em causa a constitucionalidade da descida da Taxa Social Única dos patrões, como contrapartida pelo aumento do salário mínimo. Como se trata de um imposto pago pelas empresas, só o Parlamento pode decidir uma alteração nas taxas. Neste caso, o Governo decidiu sozinho.

  • Autocarro com seguranças atacado em Braga
    0:42

    Desporto

    Dois autocarros que transportavam elementos de uma empresa de segurança foram atingidos por tiros e pedras depois do jogo entre o Sporting de Braga e o Vitória de Guimarães. O ataque deu-se a poucos quilómetros do Estádio Municipal de Braga. A PSP e a PJ estiveram no local a recolher provas.