sicnot

Perfil

Mundo

Atacantes matam 16 pessoas com catanas e machados na RD Congo

Atacantes armados com catanas e machados mataram pelo menos 16 pessoas de uma aldeia no instável leste da República Democrática do Congo, relataram hoje responsáveis das Nações Unidas e locais.

Arquivo

Arquivo

© Kenny Katombe / Reuters

O administrador local Bernard Amisi Kalonda disse que o ataque brutal ocorreu na noite de terça-feira na região de Beni, província de North Kivu, uma área onde ocorreram vários massacres, no passado.

"Entre as 20:00 e as 21:00 [mesma hora em Lisboa], o inimigo conseguiu passar o exército e matar pacíficos moradores nas suas casas, degolando-os", disse à agência France-Presse, descrevendo ter à sua frente os 16 corpos das pessoas, "assassinadas com catanas ou machados".

O responsável não conseguiu indicar se os atacantes eram rebeldes do Uganda, das Forças Democráticas Aliadas (ADF, na sigla original), que há muito estão presentes na região.

Esta região tem uma instabilidade crónica há duas décadas, devido à ação de grupos locais armados e outros que cometem violência por motivos étnicos, ou por conflitos sobre a posse de terras e da riqueza mineral local.

"Cerca das 20:00, ouvimos pessoas a gritar e o som de balas", relatou Adona Lesse, responsável da aldeia de Eringeti, acrescentando que continuam à procura de mais possíveis vítimas.

O general Jean Baillaud, comandante da missão das Nações Unidas na República Democrática do Congo (MONUSCO), disse haver 17 mortos,

Os rebeldes da ADF são acusados de realizar inúmeros ataques sangrentos a civis em Beni e na região vizinha de Ituri, que, de acordo com a ONU, já causaram mais de 500 mortos desde 2014.

Lusa

  • 105 detidos pela PSP e GNR nas últimas 24 horas

    País

    Só a GNR deteve 64 pessoas em flagrante delito, entre a noite de sexta-feira e o início da manhã deste sábado, a maioria das quais (47) por condução sob o efeito do álcool. A PSP de Lisboa efetuou 41 detenções em 24 horas, dez por tráfico de droga.

  • Videoamador mostra grupo a atar tocha a um touro
    1:33
  • PJ investiga forma como o FC Porto obteve os e-mails
    1:58

    Desporto

    Enquanto o campeonato português de futebol está de férias do relvado, nos bastidores continua uma guerra aberta por causa dos e-mails. O FC Porto entregou à Polícia Judiciária toda a documentação disponível do chamado caso dos e-mails, que envolve o Benfica num alegado esquema de corrupção. O pedido foi feito pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ. A forma como o FC Porto obteve os e-mails também está a ser investigada pela Polícia Judiciária.

  • Manifestantes bloquearam Caracas

    Mundo

    Milhares de pessoas bloquearam esta sexta-feira as ruas de Caracas e de outras cidades, em protesto contra a repressão e o assassinato de manifestantes pelas forças de segurança.