sicnot

Perfil

Mundo

Enviado da ONU alerta para desfecho "catastrófico" em Alepo

O enviado da ONU para a Síria apelou hoje ao fim dos combates em Alepo, a segunda cidade do país, e alertou para um desfecho "catastrófico" caso não sejam interrompidos os confrontos.

© Abdalrhman Ismail / Reuters

"A alternativa é verdadeiramente catastrófica, porque poderemos assistir à deslocação de 400.000 pessoas em direção à fronteira com a Turquia", referiu Staffan de Mistura após conservações em Berlim com os ministros dos Negócios Estrangeiros da França e Alemanha.

As conversações de Berlim, que também incluíram o principal líder da oposição, Riad Hijab, incluem-se numa semana de intensa atividade diplomática, e quando os negociadores tentam preservar uma trégua à beira do colapso.

De Mistura sublinhou que o recomeço das conversações de paz permanece dependente do cessar-fogo.

"Agora, o teste é Alepo", disse.

O ministro alemão dos Negócios Estrangeiros, Frank-Walter Steinmeier, e o seu homólogo francês, Jean-Marc Ayrault, também emitiram alertas no mesmo sentido.

"Se não for garantido um cessar-fogo nas próximas horas em Alepo, tudo pode entrar em colapso", referiu Ayrault.

"Todas as esperanças que colocámos no processo de paz desapareceriam, mesmo que seja uma necessidade para os sírios e todos os refugiados que pretendem regressar para viver no seu país", acrescentou.

A guerra na Síria fez já mais de 270 mil mortos desde 2011, de acordo com a organização não-governamental Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

Lusa

  • Outros casos de fuga de prisões portuguesas
    2:58

    País

    Nos últimos cinco anos, 52 reclusos fugiram de cadeias portuguesas, mas foram todos recapturados. Entre 1999 e 2009, fugiram oito reclusos da prisão de Caxias. Em 2005, um homem condenado a 21 anos de prisão fugiu de Coimbra, viajando por França e pela Polónia. Manuel Simões acabou por ser detido no regresso a Portugal.

  • Portugal sem resposta de Moçambique sobre português desaparecido em Maputo
    1:25

    País

    Portugal tem tentado, sem sucesso, obter respostas das autoridades moçambicanas sobre o rapto de um empresário português há sete meses. De acordo com a notícia avançada este domingo pelo jornal Público, uma carta enviada há duas semanas pelo Presidente da República ao homólogo moçambicano não teve resposta. O Governo de Moçambique tem ignorado pedidos de informação das autoridades portuguesas.

  • Táxi capaz de sobrevoar filas de trânsito ainda este ano no Dubai

    Mundo

    É o sonho de muitos que passam horas intermináveis em filas de trânsito. Trata-se de um drone com capacidade para transportar pessoas. "Operações regulares" deste insólito aparelho terão início em julho, no Dubai. O anúncio foi feito pela entidade que gere os transportes da cidade. Apenas um passageiro, com o peso máximo de 100 kg, pode seguir viagem neste táxi revolucionário, capaz de sobrevoar vias congestionadas pelo trânsito.