sicnot

Perfil

Mundo

Enviado da ONU alerta para desfecho "catastrófico" em Alepo

O enviado da ONU para a Síria apelou hoje ao fim dos combates em Alepo, a segunda cidade do país, e alertou para um desfecho "catastrófico" caso não sejam interrompidos os confrontos.

© Abdalrhman Ismail / Reuters

"A alternativa é verdadeiramente catastrófica, porque poderemos assistir à deslocação de 400.000 pessoas em direção à fronteira com a Turquia", referiu Staffan de Mistura após conservações em Berlim com os ministros dos Negócios Estrangeiros da França e Alemanha.

As conversações de Berlim, que também incluíram o principal líder da oposição, Riad Hijab, incluem-se numa semana de intensa atividade diplomática, e quando os negociadores tentam preservar uma trégua à beira do colapso.

De Mistura sublinhou que o recomeço das conversações de paz permanece dependente do cessar-fogo.

"Agora, o teste é Alepo", disse.

O ministro alemão dos Negócios Estrangeiros, Frank-Walter Steinmeier, e o seu homólogo francês, Jean-Marc Ayrault, também emitiram alertas no mesmo sentido.

"Se não for garantido um cessar-fogo nas próximas horas em Alepo, tudo pode entrar em colapso", referiu Ayrault.

"Todas as esperanças que colocámos no processo de paz desapareceriam, mesmo que seja uma necessidade para os sírios e todos os refugiados que pretendem regressar para viver no seu país", acrescentou.

A guerra na Síria fez já mais de 270 mil mortos desde 2011, de acordo com a organização não-governamental Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

Lusa

  • Younes Abouyaaqoub, o homem mais procurado de Espanha
    1:53
  • Incendiários vão passar o verão com pulseira eletrónica

    País

    Os tribunais vão poder condenar os incendiários a penas de prisão domiciliária, com pulseira eletrónica, durante as épocas de incêndio. A nova lei foi aprovada na semana passada, na Assembleia da República, e aguarda a promulgação do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

  • Costa desafia PSD para pacto depois das autárquicas
    1:14
  • "Trump, deixe-me ajudá-lo a escrever o discurso"
    0:47

    Mundo

    Arnold Schwarzenegger diz que Donald Trump tem o dever moral de se opor ao ódio e ao racismo. Num vídeo publicado nas redes sociais, o ator norte-americano e antigo governador da Califórnia encenou o discurso que Donald Trump devia ter. 

  • Hino da SIC tocado pela viola beiroa
    2:22