sicnot

Perfil

Mundo

Israel vai ter representação oficial na NATO

A NATO vai ter, na sua sede em Bruxelas, um gabinete permanente de representação de Israel, informou o Ministério dos Negócios Estrangeiros israelita.

reuters

"A NATO informou Israel esta noite de que poderia abrir um gabinete na sede da organização em Bruxelas e completar o processo de acreditação dos seus representantes junto da organização", refere um comunicado divulgado na terça-feira à noite pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros.

De acordo com o comunicado, o anúncio acontece "após prolongados esforços diplomáticos israelitas feitos pelos ministérios dos Negócios Estrangeiros e da Defesa e pelo gabinete do primeiro-ministro".

"Israel deseja agradecer aos seus aliados na organização o apoio e esforços nesta questão", diz a nota.

O Estado judaico não está integrado na NATO, mas tem beneficiado de cooperação no campo militar e atualmente faz parte do Diálogo do Mediterrâneo, um programa patrocinado pela NATO em cooperação com sete nações mediterrânicas.

O primeiro-ministro israelita, Benjamín Netanyahu, saudou a decisão: "Celebro este anúncio da NATO. É um passo importante para o apoio à segurança de Israel. Reflete o estatuto de Israel e o apoio de muitos na organização para cooperar connosco no campo da segurança".

Alguns membros da NATO, também conhecida como Aliança Atlântica, opuseram-se, no passado, ao aumento da cooperação com Israel, com o argumento de que esta medida poderia prejudicar as relações da aliança com estados muçulmanos, incluindo o Afeganistão, uma das principais prioridades operacionais da organização.

Atualmente, a NATO conta com 40 nações associadas ou com algum tipo de vínculo institucional.

O tratado da Aliança, de que fazem parte formalmente 28 nações, estipula que para que a NATO defenda militarmente um país, este deve ser membro de pleno direito e não apenas sócio.

  • Militares tentam acabar com guerra entre traficantes na Rocinha, Rio de Janeiro
    3:07

    Mundo

    As últimas horas têm sido de tensão no Rio de Janeiro depois dos tiroteios que começaram desde que uma das principais favelas da cidade foi ocupada por militares na sexta-feira. As forças federais foram acionadas para auxiliarem a polícia, que há vários dias tenta acabar com a guerra entre fações de traficantes de droga.

  • Irão lança míssil de médio alcance
    1:13

    Mundo

    Três dias depois do discurso hostil de Donald Trump nas Nações Unidas, o Irão testou um novo míssil de médio alcance que atingiu uma altura de dois mil quilómetros. Teerão diz que o teste não viola o acordo nuclear.

  • Trump renovou as ameaças à Coreia do Norte
    1:30
  • Guterres apela à Coreia do Norte para cumprir resoluções

    Mundo

    O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, apelou este sábado ao ministro do Exterior da Coreia do Norte, Ri Yong Ho, para o cumprimento das resoluções que o Conselho de Segurança impôs ao país em resposta à sua escalada armada.

  • Atrás das Câmaras em Pedrógão Grande
    3:37
    Atrás das Câmaras

    Atrás das Câmaras

    DIARIAMENTE NA SIC E SIC NOTÍCIAS

    A carrinha do "Atrás das Câmaras" continua pelo país a mostrar aquilo que alguns políticos ignoram. Este sábado a equipa da SIC esteve em Pedrógão Grande, 99 dias após o incêndio que fez 64 mortos e 200 feridos.

  • Morreu Charles Bradley, uma das lendas do soul

    Cultura

    O cantor Charles Bradley morreu este sábado aos 68 anos. O músico norte-americano foi diagnosticado com cancro no ano passado. A notícia da morte foi confirmada na página oficial do cantor no Facebook.