sicnot

Perfil

Mundo

Pai que escreveu "mártir" na sepultura de filho jihadista condenado a um ano de prisão

Um tribunal tunisino condenou a um ano de prisão um pai que escreveu a palavra "mártir" na sepultura do filho, morto a tiro pelas forças tunisinas em 2014 e considerado um dos "jihadistas" mais perigosos do norte de África.

(arquivo)

(arquivo)

Segundo divulgou hoje o diário local Al Chouruk, Taieb Gadhgadhi, pai de Kamel Gadhgadhi, foi considerado culpado de enaltecimento ao terrorismo.

Kamel Gadhgadhi foi morto a tiro pelas forças de segurança da Tunísia a 04 de fevereiro de 2014 durante uma operação do exército na localidade costeira de Raoued, nos arredores da capital tunisina de Tunes.

Durante a operação, outros seis suspeitos perderam a vida.

Aluno brilhante, Kamel Gadhgadhi foi expulso dos Estados Unidos, onde estava a estudar, após os atentados de 11 de setembro de 2001 por alegadas ligações a grupos extremistas.

Segundo os serviços de informações tunisinos, Kamel Gadhgadhi regressou a Tunes e juntou-se a grupos radicais.

Após a revolta popular de 2011, que ditou a queda do regime de Zinedine al Abidine Ben Ali e que lançou a chamada Primavera Árabe, Kamel Gadhgadhi integrou as fileiras dos comandos 'jihadistas'.

A polícia associou-o aos assassínios, em 2013, dos políticos tunisinos Chokri Belaid e Mohamed Brahmi, e a ações de combate nas montanhas de Chambo, uma zona fronteiriça com a Argélia que foi transformada num local de reunião e num centro de formação para 'jihadistas' oriundos do norte de África.

Lusa

  • Tribunal de Contas apresentou reservas em relação ao SIRESP em 2006

    Tragédia em Pedrógão Grande

    O Tribunal de Contas avisou em 2006 que o Estado poderia sair prejudicado nos moldes em que o Sistema Integrado de Redes de Emergência e Segurança de Portugal (SIRESP) estava a ser desenhado. De acordo com a edição de hoje do Jornal de Notícias, terão sido a ausência de um concurso público, a falta de tempo para a apresentação de propostas e mexidas no caderno de encargos a motivar as reservas do tribunal.

  • Relatório pedido pelo Governo PSD-CDS já apontava falhas no SIRESP
    2:26
  • Chef russo aconselha bife tártaro aos jogadores portugueses
    1:29
  • Bispo do Mali terá contas na Suíça com 12 M€
    1:49

    Mundo

    Há uma polémica a envolver um novo cardeal da Igreja católica. Um bispo do Mali, escolhido pelo Papa para o colégio cardinalício, está a ser relacionado com contas na Suíça onde estarão depositados milhões de euros. A cerimónia que o fará cardeal está marcada para hoje.

  • Confirmada prisão dos portugueses que gravaram nome no portão de Auschwitz

    Mundo

    Dois adolescentes católicos portugueses foram condenados a um ano de prisão com pena suspensa, por terem gravado os nomes na porta da entrada principal de Auschwitz-Birkenau. O tribunal de primeira instância de Oswiecim já tinha condenado os jovens e o tribunal de Cracóvia confirmou esta quarta-feira a pena aplicada.