sicnot

Perfil

Mundo

Vírus Ébola permanece até 12 meses no esperma de sobreviventes

O vírus Ébola mantém-se no esperma de sobreviventes à infeção até 12 meses após a sua cura, segundo um novo estudo realizado na Guiné-Conacri que confirma anteriores levados a cabo na Serra Leoa.

Espermatozóide humano.

Espermatozóide humano.

M-H Perrard

Neste estudo, publicado na revista médica Journal of Infectious Diseases, investigadores franceses e guineenses acompanharam durante um ano 450 doentes curados, nos quais efetuaram colheita de fluidos corporais (lágrimas, saliva, fezes, urina, fluidos vaginais e esperma).

Realizaram, mais precisamente, 98 recolhas de esperma em 68 homens. O vírus Ébola foi detetado em oito deles, passados nove meses sobre a sua cura.

Os investigadores demonstraram igualmente que a persistência do vírus no líquido seminal diminuía com o tempo: o vírus estava presente em 28,5% das amostras recolhidas entre o primeiro e o terceiro meses, em 16% das efetuadas entre o quarto e o sexto meses e em 6,5% daquelas cujas colheitas ocorreram entre o sétimo e o nono meses após terem sido declarados curados da infeção.

Entre o 10.º e o 12.º meses, o vírus já só estava presente em 3,5% das amostras, antes de desaparecer totalmente ao fim de um ano.

É a segunda vez que um estudo mostra que restos do vírus podem ficar durante um longo período de tempo no organismo das pessoas curadas, o que representa um perigo para os cônjuges, que poderão contaminar.

Um estudo realizado na Serra Leoa e publicado em outubro demonstrava já que perto de 26% dos homens cujo esperma fora testado entre sete e nove meses após a cura da infeção apresentava ainda resultado positivo para a presença do vírus.

O Ébola devastou três países da África Ocidental (Serra Leoa, Libéria e Guiné-Conacri) desde o fim de 2013, infetando quase 25.000 pessoas e fazendo mais de 11.000 mortos.

Estes resultados "sublinham a necessidade de recomendar, ao nível internacional, a utilização de preservativos pelos sobreviventes nos meses seguintes à cura", defendeu hoje o Instituto de Investigação para o Desenvolvimento, que realizou o estudo na Guiné-Conacri em colaboração com o Inserm (Instituto Nacional da Saúde e da Investigação Médica francês) e o Instituto Pasteur.

Lusa

  • Militar ferido com gravidade em acidente com Pandur
    1:19

    País

    O acidente em Vila Real que envolveu uma viatura militar fez três feridos. Uma das vítimas ficou em estado grave e teve de ser transportada de helicóptero para o Hospital Santo António do Porto. O militar ficou encarcerado no veículo blindado, o que dificultou os trabalhos de socorro.

  • Bebé nasce na Ucrânia com ADN de três pais

    Mundo

    Nasceu a 5 de janeiro, na Ucrânia, uma menina filha de um casal infértil graças à ajuda de uma nova técnica de fertilização in vitro, que conta com a colaboração de uma terceira pessoa. De acordo com o britânico The Times, os médicos utilizaram pela primeira vez um método denominado transferência pronuclear. Esta não é, contudo, a primeira vez que nasce um bebé com ADN de três progenitores.

  • CIA desvenda segredos de quase 50 anos de História

    Mundo

    A CIA publicou online quase 12 milhões de documentos confidenciais. Basta uma ligação à Internet para navegar por entre 50 anos de relatórios outrora secretos. Entre os milhões de páginas, estão documentos sobre um eventual assassínio de Fidel Castro, detalhes sobre os crimes de guerra nazis, relatórios sobre avistamentos de OVNI e um estudo sobre telepatia denominado "Projeto Star Gate".