sicnot

Perfil

Mundo

Inseto de 62,4 centímetros descoberto na China é o maior do mundo

Um inseto de mais de meio metro de comprimento foi encontrado no sul da China e declarado o maior do mundo.

twitter.com/XHNews

Um bicho-folha de 62,4 centímetros, descoberto há dois anos na província do sul Guangxi, bateu o recorde de inseto mais comprido do mundo entre as 807.625 variedades conhecidas, referiu a agência Xinhua citando o Museu do Inseto do Oeste da China.

O anterior recorde foi dado a um outro bicho-folha da Malásia, encontrado em 2008, que media 56,7 centímetros e que está agora em exibição no Museu de História Natural de Londres.

O cientista Zhao Li foi alertado pela população local que viu um inseto enorme de mais de meio metro de comprimento, tão largo como o dedo indicador humano. O cientista andou à procura do insecto durante seis anos, até finalmente o encontrar e capturar.

"Estava a recolher insetos numa montanha de 1.200 metros de altura na cidade de Guanxi Liuzhou, na noite do 16 de agosto de 2014, quando surgiu uma sombra negra à distância que parecia um ramo de uma árvore," disse Zhao Li.

"Quando me aproximei, fiquei chocado ao encontrar um enorme inseto com pernas tão compridas quanto o corpo," acrescentou o cientista.

O inseto foi apelidado "Phryganistria chinensis Zhao" em sua homenagem.

Foram encontradas mais de 3.000 variedades de bichos-folha até agora, segundo a agência Xinhua.

Lusa

  • Economia portuguesa a crescer
    2:26
  • Os likes dos candidatos às autárquicas no Facebook
    4:00

    Autárquicas 2017

    Se há mais de 5 milhões de portugueses no Facebook, é natural que as autárquicas também passem pela rede social mais usada no país e no mundo. A SIC apresenta-lhe os 10 candidatos cujas páginas têm mais seguidores e, para a comparação ser mais justa, os que têm mais seguidores em Portugal - porque há também quem estranhamente tenha milhares de fãs em países como Egito, Filipinas ou Vietname.

  • Embaixador do Bangladesh pede ajuda aos portugueses no caso dos rohingya

    Mundo

    O embaixador do Bangladesh em Lisboa pediu esta sexta-feira aos portugueses que ajudem a resolver o problema dos rohingya. Desde o final de agosto, mais de 400 mil pessoas desta minoria muçulmana fugiram de Myanmar, a antiga Birmânia. O Bangladesh já tinha acolhido outros 400 mil refugiados e vê-se agora a braços com esta crise migratória. Pede por isso a Portugal que pressione Myanmar para aceitar de volta e em segurança os rohingya.