sicnot

Perfil

Mundo

Quatro sobreviventes salvos após seis dias sob escombros de edifício no Quénia

Três mulheres e um homem foram hoje resgatados dos escombros de um edifício que ruiu há seis dias em Nairobi e que já fez pelo menos 33 mortos.

© Stringer . / Reuters

A primeira sobrevivente, localizada hoje de manhã, foi retirada dos escombros a meio da tarde. As outras três pessoas, duas mulheres e um homem, foram resgatados ao princípio da noite.

"Três pessoas foram salvas do edifício há alguns instantes e vão ser transportadas para o hospital", declarou o chefe da polícia de Nairobi, Japheth Koome, citado pela agência de notícias francesa AFP.

"Isto dá-nos esperança de que haja mais pessoas lá debaixo e esperamos tirá-las de lá. Estamos a fazer tudo o que nos é possível", acrescentou.

O balanço da catástrofe é agora de 33 mortos, depois de terem sido encontrados quatro cadáveres na quarta-feira à noite, mas poderá agravar-se uma vez que há ainda perto de 80 desaparecidos.

A Cruz Vermelha ignora, contudo, se todos os desaparecidos se encontravam no edifício no momento do desmoronamento. As buscas foram alargadas à ribeira de Mathare, situada ao lado, temendo as equipas de socorro que os habitantes, tomados pelo pânico, se tenham para lá atirado no momento em que o prédio ruiu.

O edifício de seis andares abateu sobre si mesmo na sexta-feira à noite, no bairro popular de Huruma, no nordeste da capital queniana, devido a chuvas torrenciais e à má qualidade da construção.

As chuvas de sexta-feira provocaram inundações em muitos outros bairros de Nairobi e causaram a morte de pelo menos outras sete pessoas.

Concluído há dois anos, o prédio desabado chegou a ser alvo de uma ordem de demolição, mas a decisão não foi respeitada pelos proprietários, nem aplicada pelas autoridades.

Dois irmãos proprietários do prédio foram detidos e depois libertados sob fiança, enquanto os investigadores tentam reunir provas para uma eventual acusação judicial.

Neste tipo de edifício, cada família ocupa, muitas vezes, apenas uma assoalhada e partilha com os outros as instalações sanitárias do piso.

O prédio tinha 198 divisões, e arrendar aí um quarto custava cerca de 2.500 xelins quenianos por mês (25 euros), o que o colocava no fundo da escala imobiliária em Nairobi.

Vários edifícios desabaram nos últimos anos na capital e noutras cidades do Quénia, em plena onde de euforia imobiliária e de construções em todo o lado.

A qualidade dos materiais e a velocidade excessiva de construção são regularmente questionadas, bem como a capacidade de promotores pouco escrupulosos para contornar a regulamentação por meio do pagamento de subornos.

Lusa

  • Colapso de prédio de seis andares no Quénia

    Mundo

    Um prédio de seis andares ruiu, em Nairobi, e há dezenas de residentes que ficaram soterrados de acordo com relatos da televisão queniana KTN, haverá pelo menos três mortos. As chuvas fortes e cheias que há vários dias atingem a capital do Quénia estão a ser apontados como as causas para que este edifício de apartamentos tenha ruido.

  • Criança resgatada dos escombros do prédio que desabou sexta-feira em Nairobi
    0:47

    Mundo

    Uma criança de 1 ano e meio foi hoje resgatada dos escombros do prédio que desabou em Nairobi, na passada sexta-feira. Mais de 72 horas depois da derrocada, a criança foi encontrada pelas equipas de resgate com sinais de desidratação e foi levada para o hospital. Pelo menos 23 pessoas morreram e mais de 60 continuam desaparecidas na sequência do colapso de um prédio residencial, na capital do Quénia.

  • Encontrada mulher com vida sob os escombros do edifício que desabou em Nairobi
    1:05

    Mundo

    As equipas de resgate no Quénia encontraram uma mulher com vida, seis dias depois do colapso de um prédio na capital, Nairobi. A mulher ainda está presa sob os escombros. As equipas de busca continuam os trabalhos para a libertar. As autoridades atualizaram esta manhã o balanço. O número de mortos subiu para 33. Há ainda 80 pessoas desaparecidas.

  • Fogo na Sertã alastrou aos concelhos de Mação e Proença-a-Nova
    2:37

    País

    Mais de 700 bombeiros combatem o incêndio que começou este domingo na Sertã e, durante a noite foi empurrado pelo vento para outros dois concelhos. As chamas atingiram as zonas de Mação e de Proença-a-Nova, onde os habitantes dizem que há várias casas destruídas pelo fogo. Esta manhã, chegaram dois aviões espanhóis para ajudar a controlar as chamas.

  • Pelo menos cinco feridos em ataque na cidade suíça de Schaffhausen

    Mundo

    Pelo menos cinco pessoas ficaram hoje feridas na sequência de um ataque, na cidade suíça de Schaffhausen. De acordo com as autoridades, as vítimas foram atacadas por um homem armado com uma motosserra, que está a ser procurado pela polícia. As autoridades descartaram a hipótese de "ato terrorista".

    Em atualização

  • Governo reconhece seca severa no continente desde 30 de junho

    País

    O Governo reconheceu, hoje, a existência de uma situação de seca severa no território continental, desde 30 de junho, que consubstancia um fenómeno climático adverso, com repercussões negativas na atividade agrícola, em despacho publicado hoje em Diário da República.

  • Genro de Donald Trump depõe hoje no Senado

    Mundo

    Jared Kushner, genro do Presidente dos EUA Donald Trump, vai hoje depor à porta fechada perante o comité dos serviços de inteligência do Senado, a câmara alta do Congresso norte-americano.

  • " A melhoria das contas públicas não foi feita à custa dos portugueses"
    1:30

    País

    Numa espécie de balaço deste ano e meio de governação, o primeiro-ministro voltou a assinalar voltou a assinalar a redução do défice e as melhorias nas contas públicas. Num jantar com militantes em Coimbra, António Costa garantiu ainda que a "verdadeira reforça do Estado avança até ao final desta legislatura, que é a Descentralização.

  • 700 milhões para armamento e equipamento militar
    1:16

    País

    Portugal vai investir nos próximos anos 700 milhões de euros em armas e equipamento militar. Segundo a imprensa de hoje, o objetivo é colocar algumas áreas das Forças Armadas a um nível similar ao dos outros aliados da NATO. É o maior volume de programas de aquisição dos últimos anos e parte das verbas vão beneficiar a indústria portuguesa que fabrica aviões, navios-patrulha, rádios e sistemas de comando e controlo.

  • Margem mínima de mil votos obriga a negociações intensas em Timor-Leste

    Mundo

    A Fretilin venceu sem maioria absoluta as lesgislativas para o VII Governo constitucional de Timor-Leste. De acordo com os dados oficiais, o partido de Mari Alkatiri obteve perto de 170 mil votos e conquistou 23 deputados. Já o partido de Xanana Gusmão que tinha vencido há cinco anos, ficou em segundo com 167 mil votos e 22 lugares no parlamento, num total de 65.