sicnot

Perfil

Mundo

Paquistanesa de 16 anos morta em nome da "honra"

Uma paquistanesa de 16 anos foi estrangulada, injetada com veneno, amarrada a uma carrinha e depois queimada. Tudo por uma questão de honra.

Membros do conselho tribal vendados a caminho do julgamento, a 5 de maio.

Membros do conselho tribal vendados a caminho do julgamento, a 5 de maio.

© Stringer . / Reuters

Catorze pessoas foram detidas, incluindo a mãe de Ambreen, em Abbottabad, norte do Paquistão, depois do corpo carbonizado da rapariga ter sido descoberto na passada sexta-feira.

A polícia diz que a morte por "crime de honra" foi ordenada por um conselho tribal, depois de Ambreen ter, alegadamente, ajudado uma amiga e o namorado a fugir.

"A ordem foi dada depois da vizinha de Ambreen, Saima, ter fugido com o namorado a 22 de abril", disse à CNN o agente da polícia Khurram Rasheed. Os 15 membros do conselho tribal - jirga - reuniram-se para investigar a fuga e alguns tomaram parte no assassínio, afirmou o agente.

A mãe de Ambreen foi detida com 13 membros da jirga por ter sabido da ordem para matar mas não ter alertado as autoridades.

O crime de honra é ilegal no Paquistão, mas cerca de 1100 mulheres foram mortas em 2015, de acordo com a comissão de direitos humanos do país.

  • O papel da religião no quotidiano
    24:57
  • Jane Goodall iniciou palestra com sons semelhantes aos dos chimpanzés
    2:18

    País

    A investigadora Jane Goodall esteve esta quinta-feira em Lisboa para participar numa conferência da National Geographic. A primatóloga começou o seu discurso com sons semelhantes aos dos chimpanzés. Numa entrevista à SIC, Goodall falou sobre os chimpanzés e sobre o trabalho que continua a desenvolver em todo o mundo, em prol do ambiente, dos animais e das pessoas. 

  • NATO vai aumentar luta contra o terrorismo

    Mundo

    O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, disse que os aliados da NATO concordaram esta quinta-feira em aumentar a luta contra o terrorismo e em "investir mais e melhor" na Aliança.

  • Trump empurra líder do Montenegro para ficar à frente na fotografia

    Mundo

    A reunião de líderes dos Estados-membros da NATO, que decorreu esta quinta-feira em Bruxelas, na Bélgica, ficou marcada por um momento insólito em que o Presidente norte-americano não quis abdicar de ficar no melhor plano possível nas fotografias de grupo. Nem que para isso tenha sido necessário empurar o líder de outro país.

  • O humor de John Kerry nas críticas a Trump
    0:40

    Mundo

    John Kerry criticou as ligações de Donald Trump com a Rússia durante um discurso de abertura, na Universidade de Harvard. O ex-secretário de Estado norte-americano disse, em tom de brincadeira, que se os jovens querem vingar na política, devem primeiro aprender a falar russo.