sicnot

Perfil

Mundo

Manifestação em frente ao parlamento grego acaba em confrontos com a polícia

Manifestação em frente ao parlamento grego acaba em confrontos com a polícia

A capital da Grécia volta a ser palco de protestos violentos, com mais de 10 mil pessoas nas ruas de Atenas, segundo a polícia. A manifestação que encheu a praça Sintagma, em frente ao Parlamento grego acabou com a polícia a lançar gás lacrimogéneo contra os manifestantes que, por sua vez lançaram cadeiras e todo o tidpo de objetos contra as forças de segurança.

Pelo terceiro dia consecutivo trabalhadores, estudantes e desempregados voltaram a encher a praça em frente ao parlamento grego que ainda hoje vota a polémica reforma das aposentações, exigida pelos credores internacionais para libertar mais uma tranche de ajuda financeira.

A proposta em cima da mesa implica aumentos das contribuições sociais, a subida de impostos para os mais ricos, novos tetos nas pensões dos gregos.

Para além de Atenas há ainda registo de protestos em Tessalónica onde pelo menos 14 mil pessoas sairam às ruas da segunda maior cidade grega.

  • Atacantes usaram "tática defendida pelos extremistas do Daesh"
    1:43

    Ataque em Barcelona

    O ex-presidente do Observatório de Segurança, Criminalidade Organizada e Terrorismo esteve em direto, para a SIC Notícias, onde falou sobre o ataque desta quinta-feira nas Ramblas, em Barcelona. José Manuel Anes falou na tática defendida na revista dos extremistas do Daesh e que foi usada neste ataque: a utilização de viaturas "de preferência as mais pesadas para matar o maior número de pessoas".