sicnot

Perfil

Mundo

Filho de Bin Laden insta à unidade "jihadista" na Síria

Um dos filhos do falecido fundador da organização terrorista Al-Qaida, Osama bin Laden, instou os "jihadistas" na Síria a unirem-se, argumentando que a luta no país devastado pela guerra abrirá caminho para a "libertação da Palestina".

(Arquivo)

(Arquivo)

STR

"A nação islâmica deve concentrar-se na 'jihad' em Al-Sham (Síria) e unir as fileiras dos mujaidines lá", defendeu Hamza, de 23 anos, numa mensagem áudio divulgada na Internet.

Responsáveis dos serviços secretos norte-americanos têm afirmado que Hamza era o filho favorito do autor moral dos atentados de 11 de Setembro, que estava a treiná-lo para lhe suceder como líder da Al-Qaida.

"Já não há desculpa para aqueles que insistem na divisão e em disputas, agora que todo o mundo se mobilizou contra os muçulmanos", declarou.

A sua mensagem não datada surge depois de o líder da Al-Qaida, Ayman al-Zawahiri, ter igualmente instado os "jihadistas" na Síria a unirem-se, apesar da sua persistente rejeição do adversário grupo extremista Daesh e do seu proclamado califado.

"A questão da unidade hoje é de vida ou morte", disse Zawahiri numa mensagem áudio divulgada sábado na Internet.

"Ou se unem para viver como muçulmanos com dignidade, ou brigam e se separam e são engolidos um a um", acrescentou, de acordo com o grupo de monitorização SITE, organização que vigia a atividade "jihadista" na Internet.

A Frente Al-Nusra, afiliada síria da Al-Qaida, é adversária do Daesh, formado por dissidentes da Al-Qaida, cujo líder, Abu Bakr al-Baghdadi, proclamou em 2014 um califado islâmico em todo o território conquistado na Síria e no Iraque.

O filho de Bin Laden disse que a Síria é o "melhor campo de batalha" para conduzir à "libertação de Al-Quds", o nome arábico de Jerusalém.

"O caminho para a libertação da Palestina é hoje muito mais curto em comparação com o que era antes da abençoada revolução síria", sustentou.

Com Lusa

  • Não houve negligência médica no caso do jovem que morreu em São José
    2:33

    País

    Afinal, não houve negligência médica no caso do jovem que morreu há cerca de um ano no Hospital de São José, vítima de um aneurisma. Esta é a conclusão da Ordem dos Médicos e dos peritos do Instituto de Medicina Legal. Segundo o jornal Expresso, todos os relatórios relatórios pedidos pelo Ministério Público e pelo Centro Hospitalar de Lisboa Central dizem que o corpo clínico do hospital não teve responsabilidades na morte de David Duarte.

  • Jovens estariam de fones e poderão não ter ouvido comboio a aproximar-se
    1:47

    País

    As adolescentes, de 13 e 14 anos, encontradas mortas junto à linha do norte perto de Coimbra podem não ter ouvido a aproximação do comboio, uma vez que estariam de auriculares. Os corpos só foram descobertos 36 horas depois do desaparecimento das jovens, aparentemente vítimas de um descuido fatal.

  • Patti Smith engana-se na música de Bob Dylan durante cerimónia dos Nobel
    1:49

    Mundo

    Os prémios Nobel deste ano já foram entregues. Bob Dylan não compareceu à entrega do galardão da Literatura e fez-se representar pela amiga Patti Smith, que teve um bloqueio enquanto cantava "A Hard Rain's A-Gonna Fall" do músico. O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos foi distinguido com o Nobel da paz pelo acordo que alcançou com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

  • CIA acredita que Trump foi ajudado por piratas informáticos russos
    1:24

    Eleições EUA 2016

    As eleições nos Estados Unidos da América já terminaram e o Presidente está eleito. Contudo, Barack Obama quer saber se os russos tentaram mesmo influenciar o voto e ao mesmo tempo perceber o que os serviços secretos aprenderam com todas as fugas de informação durante a campanha. Já a CIA diz não ter dúvidas: para os serviços secretos norte-americanos, Donald Trump foi ajudado por piratas informáticos.