sicnot

Perfil

Mundo

Pelo menos dez mortos em explosão de veículo armadilhado no Iraque

Um veículo armadilhado explodiu hoje numa zona movimentada da cidade iraquiana de Baquba matando pelo menos dez pessoas, indicaram um alto responsável militar e um médico.

© STRINGER Iraq / Reuters

"Um carro-bomba explodiu na zona Shifta do centro de Baquba, matando dez pessoas e ferindo 35. Este é um balanço inicial", disse um tenente-coronel do comando de operações regional.

Um médico do hospital de Baquba e um comandante da polícia forneceram o mesmo balanço.

Shifta é uma zona movimentada do centro de Baquba, cidade que é a capital da província de Diyala e fica a cerca de 70 quilómetros a nordeste de Bagdad.

O atentado ainda não foi reivindicado, mas todos os ataques bombistas recentemente ocorridos têm sido reivindicados pelo grupo extremista Estado Islâmico (EI), que tomou o controlo de grandes parcelas do Iraque há quase dois anos.

A província de Diyala foi declarada "libertada" do EI em janeiro de 2015, mas o fim do seu controlo de áreas povoadas não pôs fim aos ataques.

Baquba e outras cidades da província de Diyala têm sido alvo de um elevado número de atentados bombistas perpetrados pelos 'jihadistas' do EI.

Diyala tem também sido palco de violência mortal entre diferentes ramos do Islão ao longo dos anos, e alguns dos grupos da milícia xiita atualmente ativos na zona têm sido acusados de violações.

Lusa

  • Jovens adoptados e filha do líder da IURD com versões diferentes dos acontecimentos
    4:06

    País

    Os jovens adoptados e a filha do bispo Edir Macedo, que alegadamente os adoptou, têm versões diferentes sobre o que aconteceu. Vera e Luís Katz garantem que foram adoptados por uma família norte-americana, com que viveram até aos 20 anos. Viviane Freitas, filha do líder da Igreja Universal do Reino de Deus, conta que foi mãe das crianças durante três anos, apesar de lhe ter sido negada a adopção.

  • Cabecilha da seita Verdade Celestial é "mentiroso, egocêntrico e psicótico"
    2:22

    País

    O cabecilha da seita "Verdade Celestial" foi condenado a 23 anos de pena de prisão por abusos sexuais de crianças e adolescentes. O juiz diz que o cabecilha do grupo era mentiroso patológico, egocêntrico, impulsivo e com personalidade psicótica. Dos oito acusados, duas mulheres foram absolvidas e seis arguidos foram condenados a penas efetivas. A rede de abusadores foi desmantelada há dois anos, numa quinta de Palmela.

  • Mau tempo obriga ao cancelamento de centenas de voos na Europa
    1:21
  • Antigos quadros da Facebook declaram-se preocupados com efeitos da rede social

    Mundo

    Alguns dos antigos quadros da empresa Facebook estão a começar a exprimir sérias dúvidas sobre a rede social que ajudaram a criar, foi noticiado. A Facebook explora "uma vulnerabilidade na psicologia humana" para criar dependência entre os seus utilizadores, afirmou o primeiro presidente da empresa, Sean Parker, num fórum público.