sicnot

Perfil

Mundo

Sessenta e sete pessoas julgadas no Egito pela morte do procurador-geral

Sessenta e sete pessoas vão ser julgadas devido ao assassínio, em junho de 2015, do procurador-geral do Egito, indicou no domingo o Ministério Público, em comunicado. A 29 de junho de 2015, uma viatura armadilhada explodiu no Cairo à passagem da comitiva de Hicham Barakat, o mais alto magistrado egípcio.

© Mohamed Abd El Ghany / Reuter

O procurador-geral, de 64 anos, ficou gravemente ferido e morreu no hospital na sequência do atentado, cuja autoria nunca foi reivindicada.

A investigação, segundo o Ministério Público, mostrou que os suspeitos eram membros da Irmandade Muçulmana - organização islamita banida e decreta "terrorista" em dezembro de 2013 - que "conspiraram" com ativistas do Hamas, movimento islamita palestiniano que controla a Faixa de Gaza, fronteiriça do Egito.

Alguns "foram treinados em campos do Hamas" para fabricar bombas e lançar atentados "para criar o caos e a instabilidade", refere o comunicado do Ministério Público, que não indica quando terá início o julgamento.

Lusa

  • Estamos quase na hora de verão

    País

    Esta madrugada muda a hora. Quando for 1h00, os relógios adiantam para as 2h00. Será uma noite com menos tempo de sono, mas os dias vão ficar mais longos com o chamado horário de verão.

  • Divorciados vão poder dividir filhos no IRS 

    Economia

    Os divorciados vão passar a poder dividir os filhos no IRS (imposto sobre o rendimento singular) e o Governo está a estudar soluções para que em 2018 haja um novo sistema para lidar com a guarda conjunta de filhos.

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.