sicnot

Perfil

Mundo

Sessenta e sete pessoas julgadas no Egito pela morte do procurador-geral

Sessenta e sete pessoas vão ser julgadas devido ao assassínio, em junho de 2015, do procurador-geral do Egito, indicou no domingo o Ministério Público, em comunicado. A 29 de junho de 2015, uma viatura armadilhada explodiu no Cairo à passagem da comitiva de Hicham Barakat, o mais alto magistrado egípcio.

© Mohamed Abd El Ghany / Reuter

O procurador-geral, de 64 anos, ficou gravemente ferido e morreu no hospital na sequência do atentado, cuja autoria nunca foi reivindicada.

A investigação, segundo o Ministério Público, mostrou que os suspeitos eram membros da Irmandade Muçulmana - organização islamita banida e decreta "terrorista" em dezembro de 2013 - que "conspiraram" com ativistas do Hamas, movimento islamita palestiniano que controla a Faixa de Gaza, fronteiriça do Egito.

Alguns "foram treinados em campos do Hamas" para fabricar bombas e lançar atentados "para criar o caos e a instabilidade", refere o comunicado do Ministério Público, que não indica quando terá início o julgamento.

Lusa

  • Vidas de fogo
    12:04

    Reportagem Especial

    Este ano durante o período mais crítico dos fogos, estão no terreno quase dez mil operacionais, a maioria bombeiros voluntários. A Reportagem Especial da SIC deste domingo "Vidas de fogo" dá a conhecer histórias de bombeiros que sobreviveram às chamas enquanto serviam o país.

  • Portugal "precisa avançar no trabalho" para reduzir crédito malparado
    1:36

    Economia

    Bruxelas recomenda e insiste que o Governo português avance no trabalho para resolver o crédito malparado. Em entrevista à SIC e ao Expresso, o vice-Presidente da Comissão para o Euro e Estabilidade Financeira, Valdis Dombrovskis, adianta que Bruxelas está também a preparar um Plano de Ação ao nível europeu.

    Entrevista SIC/Expresso

  • Líder do Daesh abatido durante fuga

    Daesh

    Um líder do Daesh e o assistente foram abatidos pela polícia iraquiana, em Mossul. A notícia é avançada pela agência EFE que esclarece que os dois homens terão sido mortos enquanto fugiam do Oeste para Este da cidade iraquiana através do rio Tigre.