sicnot

Perfil

Mundo

Gémeos quíntuplos em sessão fotográfica

Uma mãe australiana publicou uma sessão fotográfica na qual mostra os seus gémeos quíntuplos, nascidos em janeiro. Os cinco - quatro meninas e um menino - foram concebidos de forma natural.

Erin Elizabeth

"50 dedos das mãos, 50 dedos dos pés, 6 corações a bater ao mesmo tempo. O meu corpo travou a mais difícil das lutas para trazer cinco bebés saudáveis", escreveu Kim Tucci, de 26 anos, residente em Perth, na Austrália, ao publicar as fotografias que ajudam a documentar os primeiros dias dos cinco bebés.

A hipótese de ter gémeos quíntuplos é de uma em 55 milhões.

Tucci engravidou de forma natural, sem recurso a quaisquer métodos de fertilidade. Criou a página de Facebook "Surpreendida por Cinco", onde foi registando os pormenores da gravidez.

Numa entrevista ao programa "60 Minutos", Tucci confessou ter sentido que o seu corpo estava a "desligar-se" durante a gravidez.

"Tudo o que fiz foi por eles", declarou.

A australiana conta que, no início, os médicos alertaram-na para os possíveis riscos de saúde que os bebés e ela própria enfrentariam, colocando a hipótese de manter apenas dois dos embriões. Tucci rejeitou a hipótese.

"Ninguém imaginou que eu conseguiria, e consegui", disse.

Os gémeos Tiffany, Penelope, Beatrix, Allie e Keith estão bem de saúde. Nasceram de cesariana, com uma equipa de 50 médicos e enfermeiros.

A família diz que gasta cerca de 350 fraldas por semana.

Tuddi e o marido têm já três filhos - um de 9, uma de 4 e outra de 2 anos.

  • Hasta pública de madeira ardida rendeu 2,85 milhões de euros

    País

    Mais de meia centena de lotes de madeira ardida proveniente de matas nacionais e perímetros florestais geridos pelo Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) foram esta quinta-feira vendidos por 2,85 milhões de euros, numa hasta pública em Viseu.

  • Manifestações de apoio aos pais de Alfie impedidos de o levar para Itália
    3:03

    Mundo

    A justiça britânica rejeitou um novo recurso dos pais do bebé Alfie, que está em estado semivegetativo. O objetivo era levar o menino para Itália, para ser assistido numa unidade pediátrica no Vaticano. Os pais não querem que as máquinas sejam desligadas, mas os médicos defendem que os tratamentos são inúteis.