sicnot

Perfil

Mundo

Explosão perto de um quartel em Istambul fez vários feridos

Uma explosão de origem desconhecida hoje registada perto de um quartel militar no lado asiático da cidade turca de Istambul fez pelo menos cinco feridos, incluindo uma mulher, indicaram os 'media' turcos.

© Yagiz Karahan / Reuters

A explosão surgiu "do interior de um veículo", informaram os canais de informação NTV e CNN-Turk, precisando que o incidente ocorreu em Sancaktepe, distrito situado no lado asiático de Istambul.

Segundo a agência noticiosa Dogan, elementos militares estão entre os feridos da explosão.

A Turquia está em estado de alerta máximo após vários atentados com ligações à minoria curda ou ao grupo Daesh.

Lusa

  • Atentado em Istambul atribuído ao Daesh
    1:21

    Daesh

    O atentado de Istambul foi atribuído ao Daesh. António Duarte, o português ferido está já com familiares e deve ter alta hospitalar amanhã, confirmou a Secretaria de Estado das Comunidades. A área atingida pela explosão que matou 5 pessoas e feriu 36 foi reaberta esta manhã.

  • Rui Vitória não espera facilidades frente ao Tondela
    1:34

    Desporto

    O líder do campeonato, o Benfica, recebe este domingo o último classificado, o Tondela. Na conferência de antevisão do encontro, Rui Vitória afirmou que não espera facilidades. O treinador do Benfica falou ainda de Sebastian Coates.

  • Advogados de Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático
    2:13

    Operação Marquês

    Os advogados de José Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático e garantem que o antigo primeiro-ministro nunca favoreceu Ricardo Salgado ou o Grupo Espirito Santo. Segundo o Expresso, o presidente da Escom, Helder Bataglia, terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, alegadamente para o amigo José Sócrates.

  • Marine Le Pen diz que Brexit terá efeito dominó na UE
    0:39

    Brexit

    Marine Le Pen diz que o Brexit vai ter um efeito dominó na União Europeia. Durante um congresso da extrema-direita, a líder da Frente Nacional francesa afirmou que a Europa vai despertar este ano em que estão marcadas eleições em vários países, como a Alemanha e a Holanda.