sicnot

Perfil

Mundo

Rececionista despedida por não usar sapatos de salto alto

Nicola Thorp, de 27 anos, funcionária da PwC em Londres, foi despedida por se recusar a usar sapatos de salto alto. A rececionista, que foi mandada para casa sem remuneração, reagiu ao despedimento e perguntou às suas chefias se os seus colegas do sexo masculino também eram obrigados a usar salto alto.

Nicola Thorp, natural de Hackney, arredores de Londres, era funcionária da PwC na capital britânica.

Nicola Thorp, natural de Hackney, arredores de Londres, era funcionária da PwC na capital britânica.

"Perguntei se me sabiam dar um argumento que explicasse porque é que usar sapatos de salto raso era prejudicial para o meu trabalho, mas ninguém soube dar uma resposta", disse Thorp, em declarações à BBC.

"Pediram-me que fizesse turnos de 9 horas de pé, a usar sapatos com saltos que deveriam ter entre 5 e 10 cm. Eu disse-lhes que não seria capaz de fazer esse horário de saltos altos", acrescentou.

A PwC afirmou, por seu lado, que a companhia não tinha nenhuma imposição ao nível do vestuário.

Indignada com a situação, Nicola Thorp publicou um post no Facebook onde relatou o seu caso e ficou admirada com as reações. Outras mulheres escreveram comentários a dizer que se encontravam na mesma situação.

"Estava um tanto receosa de falar do meu caso, tinha medo que tivesse um feedback negativo, mas depois percebi que tinha de dar voz a esta situação, afinal com o alcance muito maior do que o que eu imaginava", realçou.

  • "Sobre este pântano, não é possível jogar futebol seriamente na próxima época"
    4:46

    Opinião

    David Borges esteve esta quinta-feira, na Edição da Noite, da SIC Notícias, onde analisou as acusações do FC Porto ao Benfica, no caso dos e-mails. O comentador da SIC disse que falta saber se "tudo é verdade" e se os documentos são verdadeiros, o que compete ao Ministério Público apurar. David Borges defendeu ainda que era "bom" que a investigação decorresse de forma rápida e profunda; e não acredita que perante a polémica, se consiga jogar "futebol seriamente", na próxima época.

  • O dia que roubou dezenas de vidas em Pedrógrão Grande
    3:47
  • Metade dos moradores de Sandinha recusaram sair das casas
    3:14
  • Habitantes de Várzeas tentam regressar à normalidade
    2:48
  • Corpos da tragédia em Pedrógão guardados em camião de alimentos
    8:11

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Duarte Nuno Vieira, médico legista, esteve esta quinta-feira, na Edição da Noite, para comentar o que já foi feito e o que falta fazer em Pedrógão Grande, depois de ter sido atingido pelos incêndios. O presidente do Conselho Europeu de Medicina Legal defendeu que guardar os corpos das vítimas mortais num camião de alimentos foi uma "maneira de solucionar o problema da forma possível", visto que não há espaço no Instituto Nacional De Medicina Legal.

  • Trump volta a garantir que não tentou interferir na investigação do FBI
    0:17

    Mundo

    O Presidente dos EUA reitera que não tentou interferir na investigação do FBI em relação às alegadas interferências da Rússia nas eleições presidenciais. Questionado sobre as gravações das conversas que manteve com o ex-diretor da polícia de investigação, James Comey, Donald Trump prometeu esclarecimentos num futuro breve.

  • "A informação pode ter saído depois da hora do exame de Português"
    1:19

    País

    O presidente da Confederação Nacional das Associações de Pais diz que é preciso aguardar pelas conclusões do relatório sobre a alegada fuga de informação do exame nacional de Português. Jorge Ascensão defende que a investigação deve causar o mínimo de impacto aos alunos que realizaram a prova.