sicnot

Perfil

Mundo

Rececionista despedida por não usar sapatos de salto alto

Nicola Thorp, de 27 anos, funcionária da PwC em Londres, foi despedida por se recusar a usar sapatos de salto alto. A rececionista, que foi mandada para casa sem remuneração, reagiu ao despedimento e perguntou às suas chefias se os seus colegas do sexo masculino também eram obrigados a usar salto alto.

Nicola Thorp, natural de Hackney, arredores de Londres, era funcionária da PwC na capital britânica.

Nicola Thorp, natural de Hackney, arredores de Londres, era funcionária da PwC na capital britânica.

"Perguntei se me sabiam dar um argumento que explicasse porque é que usar sapatos de salto raso era prejudicial para o meu trabalho, mas ninguém soube dar uma resposta", disse Thorp, em declarações à BBC.

"Pediram-me que fizesse turnos de 9 horas de pé, a usar sapatos com saltos que deveriam ter entre 5 e 10 cm. Eu disse-lhes que não seria capaz de fazer esse horário de saltos altos", acrescentou.

A PwC afirmou, por seu lado, que a companhia não tinha nenhuma imposição ao nível do vestuário.

Indignada com a situação, Nicola Thorp publicou um post no Facebook onde relatou o seu caso e ficou admirada com as reações. Outras mulheres escreveram comentários a dizer que se encontravam na mesma situação.

"Estava um tanto receosa de falar do meu caso, tinha medo que tivesse um feedback negativo, mas depois percebi que tinha de dar voz a esta situação, afinal com o alcance muito maior do que o que eu imaginava", realçou.

  • Quando se pode circular pela esquerda? A GNR explica (e fiscaliza)
    5:46

    Edição da Manhã

    A regra aplica-se a autoestradas e outras vias com esse perfil mas dentro das localidades há exceções. A Guarda Nacional Republicana está a promover em todo o território nacional várias ações de sensibilização e fiscalização no sentido de prevenir e reprimir a circulação de veículos pela via do meio ou da esquerda quando não exista tráfego nas vias da direita. O major Paulo Gomes, da GNR, esteve na Edição da Manhã. 

  • Jovens impedidas de embarcar de leggings

    Mundo

    A moda das calças-elásticas-super-justas volta a fazer estragos. Desta vez nos EUA onde duas adolescentes foram impedidas de embarcar num voo da United Airlines devido à indumentária, que não cumpria com as regras dos tripulantes ou acompanhantes da companhia aérea norte-americana.

    Manuela Vicêncio

  • O pedido de desculpas de Dijsselbloem
    2:12

    Mundo

    O Governo português continua a mostrar a indignação que diz sentir perante as declarações do presidente do Eurogrupo. O ministro dos Negócios Estrangeiros português garante que com Dijsselbloem "não há conversa possível". Jeroen Dijsselbloem começou por recusar pedir desculpa mas depois cedeu perante a onda de indignação.

  • A primeira vez do Sr. Árbitro
    12:41