sicnot

Perfil

Mundo

Autoridades francesas detiveram 101 pessoas em operações anti-terrorismo este ano

As autoridades francesas já detiveram este ano, um total de 101 pessoas, em operações anti-terrorismo, contra os extremistas islâmicos.

Polícia francesa estabelece um perímetro de segurança na rua do jornal Libération / Reuters

Polícia francesa estabelece um perímetro de segurança na rua do jornal Libération / Reuters

© Gonzalo Fuentes / Reuters

O número foi avançado pelo ministro francês do Interior, no dia em que passam exactamente 6 meses sobre os atentados de 13 de novembro em Paris.
De acordo com o balanço do governo francês, a polícia conseguiu detetar a tempo, em todo o país, pelo menos 15 planos de atentados mque não foram consumados.

O Governo de Paris admite que a ameaça terrorista em França continua "muito elevada", mas que os níveis de segurança são também os mais altos possíveis.

O estado de emergência vai manter-se, pelo menos até final de Julho, tendo em conta o campeonato europeu de futebol, que começa dentro de um mês.

  • BE diz que é urgente preparar o país para a saída do euro
    1:10

    País

    Catarina Martins diz que é urgente preparar o país para o cenário de saída do euro. No final da reunião da mesa nacional do Bloco de Esquerda, a coordenadora do partido criticou o encontro de líderes europeus em Roma e disse ainda que a Europa da convergência chegou ao fim.

  • "Mais UE não significa mais Europa"
    0:50

    País

    O secretário-geral do PCP insiste nas críticas à União Europeia. Um dia depois da comemoração dos 60 anos do Tratado de Roma, Jerónimo de Sousa defendeu, no Seixal, que o modelo europeu está esgotado e prejudica vários países, incluindo Portugal.

  • Aplicação WhatsApp acusada de permitir conversas secretas entre terroristas
    1:45
  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
    Perdidos e Achados

    Perdidos e Achados

    SÁBADO NO JORNAL DA NOITE

    O Perdidos e Achados foi conhecer como eram as férias de outros tempos. Quando o Estado Novo controlava o lazer dos trabalhadores e criava a ilusão de um país exemplar. Na Costa de Caparica, onde é hoje o complexo do INATEL estava instalada a maior colónia de férias do país, chamava-se "Um Lugar ao Sol".