sicnot

Perfil

Mundo

Jornalista morto a tiro na Índia

Um jornalista indiano morreu depois de ter sido alvejado quando regressava a casa do trabalho, um canal de televisão regional, no leste do país, desconhecendo-se as causas do assassínio, informou hoje fonte policial.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Reuters Photographer / Reuter

Inder Dev Yadav, que trabalhava para o canal Taaza News, foi alvejado na quinta-feira à noite, a 300 metros de casa, na localidade de Chatra, na província de Jharkhand, disse à agência Efe o superintendente da polícia regional, Anjani Kumar Jha.

"Encontrámos cinco cartuchos, pelo que imaginámos que dispararam cinco vezes", explicou, indicando que ninguém viu os atacantes e que as autoridades investigam as razões do assassínio.

Segundo a Repórteres Sem Fronteiras e o Comité de Proteção dos Jornalistas, a Índia ocupou no ano passado a 133.ª posição de um total de 180 países no índice de liberdade de imprensa.

Lusa

  • António Costa evita perguntas sobre estágios não remunerados
    1:55
  • "É evidente que não fecho a porta ao Eurogrupo"
    1:38

    Economia

    O ministro das Finanças diz que não fecha a porta ao Eurogrupo. A declaração é feita numa entrevista ao semanário Expresso. No entanto, Mário Centeno deixa a ressalva que qualquer ministro das Finanças do Eurogrupo pode ser presidente.

  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48
  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14