sicnot

Perfil

Mundo

Secreta alemã acusa Rússia de envolvimento em ciberataques de 2015

Os serviços internos de informações da Alemanha (BfV) disseram hoje ter indícios do envolvimento da Rússia numa série de ataques informáticos que visaram nomeadamente a câmara baixa do parlamento alemão em 2015.

© Fabrizio Bensch / Reuters

"Uma das mais ativas e agressivas campanhas atualmente é a 'Sofacy/APT 28'. O Gabinete de Proteção da Constituição [serviços internos de informações] vê nela indícios de controlo estatal russo", afirma o BfV num comunicado.

"Os ciberataques dos serviços de informações russos inserem-se em operações de dimensão internacional que visam obter informações estratégicas. Algumas dessas operações remontam a um período de sete a 11 anos", acrescentou.

A Bundestag, câmara baixa do parlamento alemão, foi visada por 'software' malicioso na primavera de 2015 que "comprometeu a sua rede de dados".

O comunicado da agência alemã cita igualmente "a campanha Sandworm", que tem por "objetivo a sabotagem informática".

"Além das instituições governamentais, os objetivos [dos ataques] são empresas de telecomunicações, fornecedores de energia, universidades e outras instituições de ensino", afirma o BfV.

"As campanhas monitorizadas pelo BfV visam geralmente obter informação, ou seja, espiar. Contudo, os serviços secretos russos também demonstraram disposição para atos de sabotagem", afirmou o diretor dos serviços de informações alemães, Hans-Georg Maassen, no comunicado.

"A segurança informática das instituições governamentais, administrativas, económicas, científicas e de investigação está permanentemente ameaçada", acrescentou.

Lusa

  • Temperaturas vão subir até 4ª feira

    País

    As temperaturas vão subir até esta quarta-feira, prevendo-se máximas entre os 22 e os 29 graus na generalidade do território, valores acima do normal para a época do ano, adiantou hoje a meteorologista Maria João Frada.

  • E agora?
    15:07
  • TAP recruta mais assistentes de bordo
    2:40

    Economia

    A TAP assegura que, ainda durante o mês de outubro, os problemas com falta de tripulação vão terminar. Até ao final do ano, vão ser contratados novos assistentes de bordo. Ainda assim, o sindicato diz que não chega.