sicnot

Perfil

Mundo

Erdogan critica silêncio da Europa sobre execução de político no Bangladesh

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, criticou hoje o silêncio da Europa sobre a execução do dirigente do principal partido islamita do Bangladesh, referindo a prática de "dois pesos e duas medidas".

© Murad Sezer / Reuters

"Se se opõem às execuções políticas porque é que ficam silenciosos perante a execução de Motiur Rahman Nizami?", questionou Erdogan num discurso em Istambul, transmitido pela televisão.

"Ouvimos o que quer que fosse da Europa?... Não. Não é isto o que designamos por dois pesos e duas medidas?", adiantou.

Nizami, líder do partido Jamaat-e-Islami, foi enforcado na terça-feira em Dacca. Tinha sido condenado por homicídio, violação e pelo planeamento do assassinato de intelectuais durante a guerra de independência do Bangladesh em 1971.

O antigo ministro, de 73 anos, é o quinto e mais alto responsável da oposição a ser executado desde a criação em 2010 pelo governo do tribunal internacional dos crimes do Bangladesh.

Em protesto, a Turquia chamou na quinta-feira o seu embaixador no Bangladesh.

Lusa

  • António Costa evita perguntas sobre estágios não remunerados
    1:55
  • "É evidente que não fecho a porta ao Eurogrupo"
    1:38

    Economia

    O ministro das Finanças diz que não fecha a porta ao Eurogrupo. A declaração é feita numa entrevista ao semanário Expresso. No entanto, Mário Centeno deixa a ressalva que qualquer ministro das Finanças do Eurogrupo pode ser presidente.

  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48
  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14