sicnot

Perfil

Mundo

MNE francês refuta dúvidas de Netanyahu sobre imparcialidade da França

O ministro dos Negócios Estrangeiros francês, que se deslocou a Israel para apresentar a iniciativa de Paris para relançar o esforço de paz entre israelitas e palestinianos, refutou hoje as dúvidas do primeiro-ministro israelita sobre "a imparcialidade" da França.

Jean-Marc Ayrault foi primeiro-ministro entre 2012 e 2014.

Jean-Marc Ayrault foi primeiro-ministro entre 2012 e 2014.

© Charles Platiau / Reuters

"A França é desinteressada, mas está profundamente convencida que se não queremos deixar prosperar, aqui nesta região, as ideias do Daesh é preciso fazer qualquer coisa", afirmou Jean-Marc Ayrault.

O chefe da diplomacia francesa falava aos jornalistas no aeroporto antes de partir de Israel e depois de encontros com Benjamin Netanyahu e o presidente da Autoridade Palestiniana Mahmud Abbas.

À saída do encontro com Ayrault, Netanyahu levantou dúvidas sobre "a imparcialidade" da iniciativa de Paris evocando um voto recente da França na Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO).

"Disse (a Jean-Marc Ayrault) que a escandalosa resolução aprovada pela UNESCO com o apoio da França, que não reconhece a ligação de milhares de anos entre o povo judeu e o Monte do Templo, em Jerusalém, lança dúvidas sobre a imparcialidade do fórum que a França tenta reunir", afirmou Netanyahu.

O primeiro-ministro israelita referia-se ao projeto francês de conferência internacional de paz, que se realizará antes do final do ano, mas que conta com a oposição do governo israelita.

A UNESCO aprovou o mês passado uma resolução que não faz qualquer referência à ligação que os judeus têm com o Monte do Templo e à sua importância sagrada para o judaísmo.

O Monte do Templo, também designado de Nobre Santuário pelos muçulmanos, é um lugar sagrado para judeus, cristãos e muçulmanos.

Lusa

  • Deputado do PS abandona partido e pode colocar em causa maioria parlamentar
    2:28

    País

    Domingos Pereira foi eleito pelo círculo de Braga. Agora, vai demitir-se do Partido Socialista e entregar o cartão de militante. Contudo, mantém-se no Parlamento, passando assim a deputado independente na Assembleia da República. Pode estar em causa a maioria parlamentar quando o PCP se abstiver.

    Notícia SIC

  • Pedro Dias recusou mostrar caligrafia
    2:29

    País

    Pedro Dias forneceu esta segunda-feira ADN aos peritos do laboratório da polícia científica. O suspeito dos crimes de Aguiar da Beira também foi intimado a entregar amostras da própria caligrafia, mas recusou fazê-lo.

  • Autoridades italianas prosseguem buscas por desaparecidos em avalancha
    0:54
  • "O México não acredita em muros"
    0:45

    Mundo

    Em resposta a Donald Trump, o Presidente mexicano diz que o país não acredita em muros, mas em pontes. Enrique Peña Nieto diz ainda que o México vai procurar dialogar com os Estados Unidos sem confrontos, mas também sem submissão.

  • Carolina do Mónaco celebra o 60.º aniversário
    2:13

    Mundo

    Carolina do Mónaco celebra esta segunda-feira o 60.º aniversário. Em 60 anos, foi criança mediática, jovem rebelde e, agora, matriarca sem ser rainha. Carolina do Mónaco nunca saiu das revistas, por ser filha de Grace Kelly e Rainier do Mónaco, por ter somado namorados pouco recomendáveis para princesas, por ter perdido o pai dos seus filhos num terrível acidente.

  • Ator morre baleado durante gravações de videoclip na Austrália

    Mundo

    Um ator morreu depois de ter sido baleado durante as gravações de um videoclip da banda Bliss n Eso, na cidade australiana de Brisbane. A vítima foi identificada como Johann Ofner, de 28 anos. O homem chegou a receber a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos.