sicnot

Perfil

Mundo

Presidente eleito das Filipinas promete reintroduzir pena capital

O presidente eleito das Filipinas Rodrigo Duterte prometeu hoje que vai reintroduzir a pena de morte no país e que vai dar às forças de segurança ordens de "atirar a matar" em determinados casos.

© Erik de Castro / Reuters

"O que farei é instar o Congresso a restaurar a pena de morte por enforcamento", disse Duterte numa conferência de imprensa na cidade de Davao (sul).

Também disse que dará ordens às forças de segurança para "atirar a matar" nos casos de operações contra o crime organizado ou de criminosos que resistem à prisão com violência.

Rodrigo Duterte foi eleito presidente das Filipinas na passada segunda-feira, depois de ter presidido à cidade de Davao.

O político seduziu o eleitorado com uma linguagem musculada e crua em torno de dois problemas centrais no país, a criminalidade e a pobreza, o primeiro dos quais prometeu resolver matando milhares de criminosos.

Duterte disse ainda hoje que tinha cancelado os planos de visitar o Vaticano para pedir pessoalmente desculpa ao papa Francisco por lhe ter chamado "filho da...".

Questionado sobre a eventual visita, o presidente eleito das Filipinas referiu que já tinha mandado uma carta e que a viagem poderia ser "um exercício de duplicidade".

Num país com 80% de católicos fervorosos, o candidato a presidente Duterte insultou o papa por ter provocado engarrafamentos durante uma visita às Filipinas.

Lusa

  • "Estamos a investir na nossa própria desgraça"
    0:37
  • Saída dos EUA do acordo de Paris é "uma vergonha"

    Mundo

    O ex-secretário de Estado norte-americano John Kerry considerou esta terça-feira "uma vergonha" a decisão do Presidente Donald Trump de retirar os Estados Unidos do acordo do clima de Paris, garantindo que o povo não acompanha esse gesto de "autodestruição".

  • "Meninas proibidas de usar saias curtas e roupa transparente" para evitar abusos em Timor
    0:50
  • "De repente ele estava em cima de mim a beijar-me e a apalpar-me"
    2:43