sicnot

Perfil

Mundo

Abril foi o 7º mês consecutivo com temperaturas mais altas desde que há registo

O mês passado foi o abril mais quente desde que há registo, numa série de 7 meses consecutivos com recorde de temperaturas elevadas. Os cientistas têm alertado para o problema do aquecimento global desde, pelo menos, 1980. E desde 2000, os dados têm sido evidentes. A grande novidade reside agora no facto de além de se alcançarem recordes de altas temperaturas, as diferenças em relação aos valores anteriores serem cada vez maiores.

As norte-americanas NASA e National Oceanic and Atmospheric Administration estão a realizar estudos meteorológicos que indicam que os recordes de altas temperaturas têm sido sucessivamente quebrados. Abril foi o sétimo mês consecutivo com os valores mais elevadores de sempre.

O fenómeno meteorológico El Niño tem contribuído este ano para um aumento da temperatura e registo de seca severa em vários países, em especial na América Latina e em África.

Gavin Schmidt, responsável da NASA, afirmou ao Huffington Post que há 99% de possibilidade de 2016 ser o ano mais quente desde que há registo. Outros especialistas alertaram para o facto de este ano poder vir a ultrapassar as temperaturas registadas em 2015, com grande probabilidade de se verificar a maior diferença de valores entre dois anos.

"O mais interessante é a escala diferencial em que os recordes são alcançados. Estamos claramente a evoluir na direção errada", disse ao The Guardian Andy Pitman, especialista da Universidade de New South Wales, na Austrália.

Pitman considera que números recentes da NASA colocam em dúvida os termos do Acordo de Paris. Líderes de mais de 170 países assinaram, no mês passado.

O Acordo de Paris compromete os seus subscritores a limitar a subida da temperatura abaixo dos 2 graus Celsius em relação ao período pré-industrial e a "prosseguir os seus esforços" para limitar esta subida a 1,5 graus Celsius. Este ambicioso objetivo vai exigir uma vontade prolongada e centenas de milhares de milhões de dólares para garantir a transição para energias limpas.

"O objeto de 1,5 é o desejável, mas não sei se será alcançado mesmo que parem hoje as emissões. Há muita inércia no sistema. A pressão é muito grande para que o valor passe para 2 graus Celsius", disse Pitman, referindo-se ao valor que muitos cientistas consideram que possam causar danos irreparáveis no planeta.

  • Cerca de 100 mortos e dezenas de desaparecidos após sismo na Indonésia
    1:24
  • As camisolas de Natal da família real britânica

    Mundo

    O espírito natalício invadiu ontem o Museu Madame Tussauds, em Londres. Foram reveladas as novas figuras de cera da família real britânica - cada membro enverga uma camisola de espírito festivo, com cãezinhos "reais" e "gingerbreadmen" de gosto duvidoso.

  • Os dias na Terra estão a ficar mais longos

    Mundo

    Os dias estão a tornar-se mais longos, mas impercetivelmente, porque vão ser precisos 6,7 milhões de anos para aumentarem um minuto, segundo um estudo publicado quarta-feira pela Proceedings A da Royal Society britânica.

  • As novas rotas da TAP em 2017
    1:59

    Economia

    No próximo ano, a TAP vai passar a voar para o Canadá. Além de Toronto, a companhia aérea vai também abrir cinco novas rotas para a Europa e aumentar algumas frequências. Fique a conhecer quais são.

  • Com este vamos arrancar-lhe uma lagriminha!

    Mundo

    Nesta redação, não se vive só de notícias. Também gostamos de nos emocionar com o mundo virtual. Imbuídos pela quadra natalícia, decidimos partilhar este vídeo polaco consigo. O que é preciso para o emocionar? Um tema com uma mensagem simples e que nos faça lembrar que somos todos feitos de carne e osso. Um toque de humor. Um sentimento sazonal, mas nunca em excesso. Um cão [é preciso haver sempre um cão]. Um enredo e algum suspense que nos prenda ao écran. Algo que nos faça engolir em seco. Foi isto que fez um site de vendas online com um anúncio com o título: "Inglês para principiantes". Então? Atingimos o nosso objetivo? Com ou sem lágrima?

  • Leica: a marca lendária entre os fotógrafos
    5:54
    Futuro Hoje

    Futuro Hoje

    3ª FEIRA NO JORNAL DA NOITE

    A Leica, das famosas máquinas fotográficas, abriu na semana passada a primeira loja em Portugal. Grande parte da produção da marca alemã é feita em Lousado, em Vila Nova de Famalicão, há 43 anos.