sicnot

Perfil

Mundo

Bebé de grávida baleada mortalmente no Canadá sobrevive

O bebé de uma grávida baleada mortalmente no fim de semana num tiroteio na cidade canadiana de Toronto conseguiu sobreviver e encontra-se estável, informou hoje a polícia local.

(Arquivo/Reuters)

(Arquivo/Reuters)

© Regis Duvignau / Reuters

A mulher de 35 anos morreu no domingo à noite quando o veículo em que viajava foi alvejado numa rua na zona noroeste de Toronto. Os tiros foram disparados a partir de outro veículo.

Numa conferência de imprensa hoje realizada, a Polícia de Toronto afirmou desconhecer as razões do tiroteio, mas indicou que o veículo foi atacado de forma premeditada.

"Por alguma razão que neste momento só é conhecida pelo autor, o veículo foi claramente atacado", disse o detetive da Polícia de Toronto, Mike Carbone.

As balas só atingiram a mulher, que estava no banco de trás do carro. Os outros três ocupantes do veículo escaparam ilesos e levaram a mulher para um hospital daquela cidade.

Já no hospital, a morte da mulher foi confirmada e a equipa médica decidiu avançar com uma cesariana para tentar salvar o bebé. O procedimento foi concluído com sucesso e o bebé, cujo sexo não foi divulgado, sobreviveu.

Lusa

  • PSD compara SNS a um "cenário de guerra", Centeno desdramatiza
    2:44

    Economia

    O ministro das Finanças esteve esta amanhã no Parlamento e voltou a não comprometer-se com aumentos salariais na função pública no próximo ano. Deu mesmo a entender que a medida não é prioritária. A discussão passou também pelo Serviço Nacional de Saúde. Centeno desdramatizou as carências mas o PSD comparou o que s passa a um cenário de guerra.

  • Partido Podemos com votação inédita em Espanha
    1:32

    Mundo

    Há uma votação inédita em Espanha. O Podemos começou esta terça-feira a decidir a continuidade do líder do partido, depois de Pablo Iglesias e a companheira terem comprado uma casa de 600 mil euros.

  • 14 sacerdotes suspensos por abusos sexuais no Chile

    Mundo

    A diocese da cidade chilena de Rancagua anunciou na terça-feira a suspensão de 14 sacerdotes implicados num novo escândalo de abusos sexuais sobre jovens e menores. Todos eles pertenciam a um grupo de se autointitulou de "La Familia", segundo a investigação jornalística.