sicnot

Perfil

Mundo

Coreia do Sul vai multar Nissan por emissões poluentes

O Governo sul-coreano anunciou hoje que vai aplicar uma multa de cerca de 247 mil euros ao construtor automóvel japonês Nissan, acusado de ter manipulado as emissões poluentes do modelo Qashqai.

© Kim Hong-Ji / Reuters

O Ministério do Ambiente sul-coreano precisou que vai dar indicações para a recolha de centenas de exemplares deste modelo, depois de testes terem revelado que as versões a diesel estavam equipadas com um sistema que permite que as emissões poluentes pareçam menos do que na realidade são.

Esta decisão surge na sequência de investigações feitas a 20 modelos de viaturas a diesel em dezembro na Coreia do Sul, após o escândalo da Volkswagen. O construtor alemão admitiu, no ano passado, ter instalado dispositivos que permitiam manipular os testes de emissões poluentes em 11 milhões de veículos em todo o mundo.

"As nossas investigações concluíram que a Nissan manipulou ilegalmente os dados de emissões" poluentes nos motores do referido modelo, indicou o ministério em comunicado.

"Um grupo de peritos da indústria automóvel que consultámos considera que se trata claramente de uma manipulação de dados de emissões", afirmou Hong Dong-Kon, um responsável do ministério.

Os testes feitos pelas autoridades sul-coreanas mostraram que o Qashqai desativa o mecanismo de redução das emissões a partir de uma temperatura de 35 graus. Segundo o ministério, com o aparelho de redução de emissões parado, o nível de emissões do veículo era equivalente ao das viaturas da Volkswagen equipadas com o dispositivo que permite falsear os níveis poluentes.

"A Nissan não manipula os dados das suas viaturas. O Nissan Qashqai foi corretamente homologado no âmbito das normas coreanas. A Nissan não tem nem utiliza qualquer dispositivo ilegal destinado a enganar nos veículos que fabrica", reagiu o grupo japonês em comunicado.

"Além disso, após rigorosos testes usando os mesmos padrões que os testes coreanos, as autoridades da União Europeia (UE) concluíram que os veículos Nissan testados não utilizam qualquer dispositivo ilegal destinado a manipulações", acrescentou.

A marca japonesa, parceira do grupo francês Renault, refere ainda que vai colaborar com Seul neste caso. "A Nissan está empenhada em respeitar a lei e cumprir as normas em todos os mercados em que opera. Vamos continuar a trabalhar com as autoridades coreanas", segundo o comunicado.

O grupo Renault, que fornece os motores a 'diesel' do Qashqai, foi questionado pela France Presse sobre o assunto e não quis pronunciar-se remetendo para o parceiro japonês.

Lusa

  • Presidente do Tondela diz que clube foi humilhado
    1:26

    Desporto

    O presidente do Tondela participou esta segunda-feira na conferência de imprensa após o jogo da 23.ª jornada da I Liga com o Sporting. Gilberto Coimbra criticou o árbitro do encontro João Capela, e diz que o tempo de compensação dado a mais foi por uma falta que não foi assinalada sobre um jogador do Tondela, Bruno Monteiro.

  • Último golo do Sporting ao Tondela "é legal e limpinho" 
    0:41

    Desporto

    Jorge Jesus entende que a vitória desta segunda-feira do Sporting frente ao Tondela não merece contestação e destaca o facto de o árbitro ter avisado os jogadores que iria prolongar o tempo extra. Para o treinador dos leões, o golo no minuto 99' é legal. 

  • Deputados pedem medidas urgentes para travar exploração de urânio junto à fronteira
    3:06

    País

    Um projeto de exploração de urânio no município de Retortilho em Salamanca, a cerca de 40 quilómetros da fronteira portuguesa, está a causar preocupação nos dois países. Portugueses e espanhóis temem o risco de contaminação por via aérea e fluvial. Deputados portugueses visitaram o local, onde pediram medidas firmas e urgentes ao Governo para travar o projeto. As autoridades de Espanha não acionaram o mecanismo de avaliação ambiental partilhada.

  • Mulher enterrada viva no Brasil
    1:13

    Mundo

    Uma mulher de 37 anos terá sido enterrada viva no oeste da Bahia, no Brasil. A certidão de óbito aponta um choque séptico como a causa da morte, mas os ferimentos com que foi encontrada no interior do caixão indicam um possível erro. Os moradores de casas vizinhas do cemitério municipal onde Rosângela dos Santos foi enterrada ouviram gritos vindos do túmulo.

  • "Os Estados Unidos são uma sociedade de pistoleiros"
    3:47
  • Trump desafia Oprah a candidatar-se para ser derrotada

    Mundo

    Apesar de Oprah Winfrey ter excluído uma eventual candidatura às eleições presidenciais dos Estados Unidos da América, Donald Trump ainda não se esqueceu dos rumores e desafiou a apresentadora a candidatar-se em 2020. Através do Twitter, o Presidente norte-americano disse ainda que assim poderia ser "exposta e derrotada como todos os outros".

    SIC