sicnot

Perfil

Mundo

Coreia do Sul vai multar Nissan por emissões poluentes

O Governo sul-coreano anunciou hoje que vai aplicar uma multa de cerca de 247 mil euros ao construtor automóvel japonês Nissan, acusado de ter manipulado as emissões poluentes do modelo Qashqai.

© Kim Hong-Ji / Reuters

O Ministério do Ambiente sul-coreano precisou que vai dar indicações para a recolha de centenas de exemplares deste modelo, depois de testes terem revelado que as versões a diesel estavam equipadas com um sistema que permite que as emissões poluentes pareçam menos do que na realidade são.

Esta decisão surge na sequência de investigações feitas a 20 modelos de viaturas a diesel em dezembro na Coreia do Sul, após o escândalo da Volkswagen. O construtor alemão admitiu, no ano passado, ter instalado dispositivos que permitiam manipular os testes de emissões poluentes em 11 milhões de veículos em todo o mundo.

"As nossas investigações concluíram que a Nissan manipulou ilegalmente os dados de emissões" poluentes nos motores do referido modelo, indicou o ministério em comunicado.

"Um grupo de peritos da indústria automóvel que consultámos considera que se trata claramente de uma manipulação de dados de emissões", afirmou Hong Dong-Kon, um responsável do ministério.

Os testes feitos pelas autoridades sul-coreanas mostraram que o Qashqai desativa o mecanismo de redução das emissões a partir de uma temperatura de 35 graus. Segundo o ministério, com o aparelho de redução de emissões parado, o nível de emissões do veículo era equivalente ao das viaturas da Volkswagen equipadas com o dispositivo que permite falsear os níveis poluentes.

"A Nissan não manipula os dados das suas viaturas. O Nissan Qashqai foi corretamente homologado no âmbito das normas coreanas. A Nissan não tem nem utiliza qualquer dispositivo ilegal destinado a enganar nos veículos que fabrica", reagiu o grupo japonês em comunicado.

"Além disso, após rigorosos testes usando os mesmos padrões que os testes coreanos, as autoridades da União Europeia (UE) concluíram que os veículos Nissan testados não utilizam qualquer dispositivo ilegal destinado a manipulações", acrescentou.

A marca japonesa, parceira do grupo francês Renault, refere ainda que vai colaborar com Seul neste caso. "A Nissan está empenhada em respeitar a lei e cumprir as normas em todos os mercados em que opera. Vamos continuar a trabalhar com as autoridades coreanas", segundo o comunicado.

O grupo Renault, que fornece os motores a 'diesel' do Qashqai, foi questionado pela France Presse sobre o assunto e não quis pronunciar-se remetendo para o parceiro japonês.

Lusa

  • Primeiro-ministro holandês liga a Costa para explicar palavras de Dijsselbloem
    2:23

    País

    António Costa pediu que Djisselbloem desaparecesse da Presidência do Eurogrupo. Após esta tomada de posição, o primeiro-ministro holandês ligou para Costa na semana passada a dar explicações. Contudo, o primeiro-ministro português não recua e volta a dizer que Dijsselbloem não tem condições para continuar, na sequência das declarações sobre copos e mulheres. Os eurodeputados do Partido Popular Europeu reforçaram também esta terça-feira o pedido de demissão.

  • Surto de hepatite A em Portugal
    2:45

    País

    Há um surto de hepatite A em Portugal. Desde janeiro, 105 pessoas foram diagnosticadas na região de Lisboa e Vale do Tejo, um número superior aos casos contabilizados em todo o país nos últimos 40 anos. O surto terá começado na Holanda e está a atingir quase toda a Europa.

  • Abertura da lagoa de Santo André atrai surfistas e bodyboarders
    4:15
  • Novo vídeo do Daesh mostra crianças a treinar para matar
    3:35
  • Kennedy acreditava que Hitler estava vivo

    Mundo

    Um diário de John F. Kennedy vai a leilão em Boston, nos Estados Unidos da América. O diário foi escrito durante a sua breve carreira como jornalista, depois da 2.ª Guerra Mundial. No livro, foram expostas algumas teorias do antigo Presidente norte-americano, como a possibilidade de Hitler estar vivo.

    Ana Rute Carvalho

  • Trump propõe cortes orçamentais para pagar muro

    Mundo

    O Presidente dos Estados Unidos está a propor cortes de milhões de dólares no orçamento para que os contribuintes norte-americanos, e não o México, paguem o muro a construir na fronteira entre os dois países.

  • Tecnologia permite a tetraplégico mexer mão e braço

    Mundo

    Um homem que ficou tetraplégico num acidente voltou a mover-se com a ajuda da tecnologia e apenas usando o pensamento, num projeto de investigadores dos Estados Unidos divulgado esta terça-feira na revista especializada em medicina The Lancet.