sicnot

Perfil

Mundo

Nadadora levada para o hospital com tubarão agarrado ao braço

Uma mulher de 23 anos foi mordida no domingo por um tubarão numa praia na Florida, EUA. Teve de ser levada para o hospital com o animal bem agarrado ao braço. Nem morto conseguiram removê-lo.

O pequeno tubarão-enfermeiro com 60 cm de comprimento ferrou bem os dentes e os socorristas não conseguiram tirá-lo do braço da jovem. Foi necessário fazer uma tala especial de forma a apoiar tanto o braço como o tubarão no trajeto para o hospital, revela o jornal South Florida Sun-Sentinel.

De acordo com o Palm Beach Post, alguém que estava na praia matou o tubarão, mas mesmo assim ninguém conseguiu removê-lo.

Estes tubarões-enfermeiro, que em adultos chegam a atingir os 3 metros de comprimento, são numerosos ao longo da costa atlântica da Florida, mas geralmente são inofensivos. São animais noturnos, que se alimentam de pequenos peixes e outras pequenas criaturas marinhas. Por vezes sobem mais à superfície.

Uma testemuna citada pelo Sun-Sentinel afirma ter visto, pouco antes do ataque, outros banhistas e aborrecer o tubarão puxando-lhe a cauda.

O hospital regional de Boca Raton disse que a jovem tinha sido tratada e que teria alta ao final do dia de domingo.

  • Portugal vai fechar fronteiras durante a visita do Papa

    País

    O Conselho de Ministros aprovou hoje a reposição temporária do controlo de fronteiras durante a visita do papa Francisco em maio a Fátima. A reposição do controlo de fronteiras decorrerá entre 00:00 de 10 de maio e as 00:00 de 14 de maio.

  • "Civis devem ser prioridade absoluta no Iraque", diz Guterres

    Mundo

    O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, chegou hoje ao Iraque para abordar a situação da ajuda humanitária, e pediu que a proteção dos civis seja a "prioridade absoluta" à medida que as forças iraquianas batalham para retomar Mossul.

  • Fomos conhecer o novo Samsung S8
    1:42
  • E depois do Brexit?
    3:42
  • Britânicos a viver no Algarve falam em desilusão
    2:32

    Brexit

    Para muitos dos britânicos que vivem no Algarve, o Brexit é a confirmação de que o resultado surpreendente do referendo não tem retorno. Certificados de residência e até a dupla nacionalidade são questões que a partir de agora passam a estar em cima da mesa.