sicnot

Perfil

Mundo

Nadadora levada para o hospital com tubarão agarrado ao braço

Uma mulher de 23 anos foi mordida no domingo por um tubarão numa praia na Florida, EUA. Teve de ser levada para o hospital com o animal bem agarrado ao braço. Nem morto conseguiram removê-lo.

O pequeno tubarão-enfermeiro com 60 cm de comprimento ferrou bem os dentes e os socorristas não conseguiram tirá-lo do braço da jovem. Foi necessário fazer uma tala especial de forma a apoiar tanto o braço como o tubarão no trajeto para o hospital, revela o jornal South Florida Sun-Sentinel.

De acordo com o Palm Beach Post, alguém que estava na praia matou o tubarão, mas mesmo assim ninguém conseguiu removê-lo.

Estes tubarões-enfermeiro, que em adultos chegam a atingir os 3 metros de comprimento, são numerosos ao longo da costa atlântica da Florida, mas geralmente são inofensivos. São animais noturnos, que se alimentam de pequenos peixes e outras pequenas criaturas marinhas. Por vezes sobem mais à superfície.

Uma testemuna citada pelo Sun-Sentinel afirma ter visto, pouco antes do ataque, outros banhistas e aborrecer o tubarão puxando-lhe a cauda.

O hospital regional de Boca Raton disse que a jovem tinha sido tratada e que teria alta ao final do dia de domingo.

  • Mário Centeno lidera hoje a primeira reunião do Eurogrupo
    1:56
  • Grafitter morre após cair do telhado da estação de Sete Rios
    0:57

    País

    Um grafitter morreu no sábado na estação intermodal de Sete Rios, em Lisboa. O jovem caiu de uma altura de seis metros, enquanto fazia um grafitti. As autoridades terão sido alertadas por um amigo, mas quando o INEM chegou o jovem de 21 anos já estava morto.

  • Eleição de Rio "embaraça" PCP e BE
    0:34

    Opinião

    Luís Marques Mendes considera que a eleição de Rui Rio veio criar embaraço ao PCP e Bloco de Esquerda. O comentador da SIC considera que a promessa de que venha a haver pactos de regime entre PS e PSD é motivo de preocupação para os parceiros do Governo.

  • Pelo menos 22 corpos retirados de hotel atacado em Cabul

    Mundo

    Pelo menos 22 corpos foram removidos do hotel de Cabul, no Afeganistão, atacado neste fim de semana pelos talibãs e alguns serão difíceis de identificar por estarem calcinados, de acordo com um novo relatório do Ministério da Saúde.

  • Casal que mantinha filhos acorrentados queria participar num reality show
    3:15
  • Quase 100 atletas testemunharam contra médico Larry Nassar
    1:38

    Desporto

    Quase 100 atletas e antigas ginastas da seleção dos Estados Unidos da América confrontaram esta semana, em tribunal, o médico Larry Nassar, acusado de assédio sexual. Em dezembro, o clínico foi condenado a 60 anos de prisão por um tribunal do Michigan, por posse de pornografia infantil.