sicnot

Perfil

Mundo

Camionistas franceses bloqueiam estradas e portos contra a reforma laboral

Camionistas franceses circularam hoje de manhã lentamente, bloqueando portos, refinarias e outros centros industriais por todo o país, no início de uma nova jornada de greves e manifestações contra a reforma laboral do Governo do Presidente François Hollande.

reuters

Quatro sindicatos e três organizações de estudantes convocaram uma série de protestos, que vão ter continuidade ao longo da semana até quinta-feira, com greves convocadas para o setor dos comboios e no controlo aéreo.

Esta manhã, pelas 08:00 locais (06:00 em Lisboa), o Centro Nacional de Informação Viária (CNIR) constatava diversas "operações caracol" de camiões, que circulavam lentamente em pontos estratégicos da rede rodoviária francesa, nas zonas de Vitrolles (próximo de Marselha), Rennes, Caen, Nantes ou Saint Omer (próximo do porto de Calais).

Alguns acessos ao porto de Saint Nazaire (oeste) encontravam-se bloqueados, como também as entradas na refinaria de Donges. Em Le Havre (noroeste), o encerramento de muitas estradas pelos camionistas juntou-se ao protesto dos estivadores do porto.

À margem dos camionistas -- que se queixam em particular de que a reforma laboral diminuirá a retribuição das suas horas extraordinárias -- o protesto vai traduzir-se em novas manifestações, como a que está convocada para a tarde de hoje em Paris.

O principal sindicato organizador, a Confederação Geral do Trabalho (CGT), convocou para quarta-feira uma greve na companhia ferroviária SNFC.

Para quinta-feira, a greve deverá afetar o setor da aviação, já que foi lançada uma convocatória pelos controladores aéreos.

O Presidente francês, François Hollande, disse hoje que não irá ceder e que a lei da reforma laboral irá ser aprovada, justificando o seu conteúdo, que é resultado de "um compromisso" com os "sindicatos reformistas".

  • Família Aveiro na inauguração do Aeroporto Cristiano Ronaldo
    2:34

    País

    A decisão de dar o nome de Cristiano Ronaldo ao aeroporto da Madeira divide opiniões. Contudo, na cerimónia de inauguração desta quarta-feira só se ouviram aplausos. Os madeirenses juntaram-se à porta do aeroporto para ver e receber o melhor jogador do mundo. Também a família do jogador esteve na Madeira para apoiar Ronaldo.

  • A (polémica) mudança de nome do aeroporto da Madeira
    2:00

    País

    O aeroporto da Madeira é desde esta quarta-feira aeroporto Cristiano Ronaldo. O Presidente da República e o primeiro-ministro estiveram juntos na homenagem ao futebolista. A alteração não é consensual entre os madeirenses.

  • O busto de Ronaldo que virou piada no mundo inteiro
    2:04

    País

    No dia em que foi formalizado o novo nome do aeroporto da Madeira, foi também conhecido o busto em bronze de Cristiano Ronaldo e que, desde logo, começou a provocar reações em todo o mundo. As críticas da imprensa internacional não são propriamente positivas e a internet aproveitou para dar contornos humorísticos à criação.

  • "Não há razão para fingirmos que hoje é um dia feliz"
    1:55

    Brexit

    Depois de receber esta quarta-feira a notificação do Brexit, o presidente do Conselho Europeu antecipou negociações difíceis. Donald Tusk diz que agora é preciso minimizar os prejuízos para os cidadãos europeus e para as empresas.

  • "Não há recuo possível"
    2:30

    Brexit

    O processo de saída do Reino Unido da União Europeia começou esta quarta-feira, com a ativação do artigo 50.º do Tratado de Lisboa. A notificação de Theresa May foi feita por carta a Donald Tusk e a primeira-ministra disse que não recuo possível. O processo de negociações levará dois anos e a saída do Reino Unido da União Europeia ficará concluída em 2019.