sicnot

Perfil

Mundo

Guerrilha das FARC recrutou 11.556 menores entre 1975 e 2014

A Procuradoria da Colômbia revelou na segunda-feira que a guerrilha da FARC recrutou 11.556 menores de idade entre 1975 e 2014.

"Isto constitui um crime internacional, que é um crime de guerra", afirmou o procurador Jorge Perdomo, que tutelou uma investigação da Procuradoria colombiana, realizada no último ano, sobre o recrutamento de menores pelas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC).

Os resultados da investigação foram tornados públicos um dia depois de o Governo da Colômbia e as FARC terem anunciado um acordo para a retirada de menores de 15 anos dos acampamentos do grupo guerrilheiro e a elaboração de um plano para a desmobilização progressiva de todos os que têm menos de 18.

"Dentro das políticas de recrutamento de menores", as FARC estabeleceram os 15 anos como a idade mínima para integrar as suas fileiras e milícias, revelou o procurador.

Jorge Perdomo afirmou que a investigação concluiu que "esta política de recrutamento ilícito" é "perfeitamente atribuível ao Secretariado e ao Estado Maior" das FARC.

Segundo a Procuradoria, em 47% dos casos, as FARC conseguiram persuadir os menores a integrarem as suas fileiras. Além disso, 23% dos menores foram enganados e em 30% dos casos houve recrutamento forçado.

Na contabilidade da investigação, 33% dos menores recrutados eram raparigas.

O Governo colombiano e a guerrilha das FARC anunciaram no domingo um acordo para a retirada de menores de 15 anos dos acampamentos do grupo guerrilheiro.

O acordo inclui ainda a elaboração de um plano para a desmobilização progressiva dos menores de 18 que integram as fileiras das FARC e um programa para a reintegração na sociedade civil de todas as crianças e adolescentes que saiam da guerrilha, segundo um comunicado conjunto.

Em fevereiro, as FARC haviam já assumido o compromisso de não voltar a recrutar menores de 18 anos.

Todos os menores que saiam da guerrilha serão considerados vítimas e os que têm menos de 14 anos nunca poderão ser considerados penalmente responsáveis, segundo o acordo.

O negociador das FARC, "Ivan Marquez", disse no domingo que há 21 menores de 15 anos nos acampamentos da guerrilha.

A reinstalação e acompanhamento dos menores contará com o apoio do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e da Organização Internacional das Migrações (OIM)

  • As vantagens de comprar online
    8:03
  • Suspeito de homicídio à porta do Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em preventiva
    1:36

    País

    O suspeito de ser o autor dos disparos que mataram um jovem junto à discoteca Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em prisão preventiva. Segundo a investigação, tudo terá começado com um mero desacato, ainda dentro da discoteca, onde a vítima e o detido foram filmados a discutir. O homem de 23 anos está indiciado por dois crimes de homicídio, um na forma tentada.

  • Filho de Trump critica mayor de Londres por palavras de 2016

    Ataque em Londres

    Donald Trump Júnior criticou o presidente da Câmara de Londres logo a seguir ao ataque de quarta-feira que fez três mortos e mais de 40 feridos. O filho de Presidente publicou no Twitter uma reação a uma declaração de Sadiq Khan de setembro de 2016. Para o Presidente dos EUA, o ataque em Londres é "uma grande notícia".

  • Marcelo reuniu-se com líderes europeus para falar do futuro da UE
    2:31

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa esteve esta quarta-feira em Bruxelas e participou numa homenagem às vítimas do atentado em Bruxelas, onde colocou uma coroa de flores junto ao monumento.O Presidente da República esteve também reunido com os líderes das principais instituições europeias para falar sobre o futuro da UE.