sicnot

Perfil

Mundo

Parque Nacional sacrifica cria de bisonte após ser salva do frio por turistas

As intenções eram boas, mas o resultado não podia ser pior para uma cria de bisonte. Dois turistas, pai e filho passeavam pelo Parque Yellowstone viram o animal a tremer. Pensaram que o bisonte estaria com frio e em perigo e que, por isso, deveria ser resgatado. Resultado: a cria foi rejeitada pela mãe e pela manada. Porque a sua vida estava em risco, as autoridades do Parque Nacional de Yellowstone decidiram sacrificá-la.


As autoridades do Parque Nacional de Yellowstone foram forçadas a por termo à curta vida de uma cria de bisonte americano por causa de dois turistas.
Pai e filho viram o animal a tremer e pensaram que estaria com frio e em perigo e transportaram-no, de carro, até aos escritórios do parque.

Os funcionários tentaram várias vezes juntar o filhote à manada, mas em vão. Como se não bastasse estava sempre a aproximar-se dos visitantes, dos automóveis e da estrada.
A cria de bisonte americano teve então de ser sacrificada porque foi abandonado pelo grupo, de acordo com o Serviço Nacional de Parques dos EUA.

Além de ser perigoso, as autoridades avisam que é ilegal os visitantes aproximarem-se ou alimentarem os animais do parque. "Yellowstone não é um zoológico. Administramos um ecossistema" afirmou Charissa Reid, porta-voz do Yellowstone.
As regras obrigam a manter a uma distância de 20 metros dos bisontes. Estes turistas foram multados em cerca de 100 euros.

Yellowstone é um dos parques mais visitados dos EUA. Atravessa os Estados do Wyoming, Montana e Idaho. Vivem por lá quase 5.000 bisontes.
Juntamente com a águia careca, o bisonte é, desde a semana passada, um símbolo dos Estados Unidos.

  • Michelle Obama partilhou momento de despedida da Casa Branca
    1:43
  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Trabalhadores da saúde iniciam greve nacional

    País

    Trabalhadores da saúde estão esta sexta-feira a cumprir uma greve a nível nacional para reivindicar a admissão de novos profissionais, exigir a criação de carreiras e a aplicação das 35 horas semanais a todos os funcionários do setor.

  • Portugal a tremer de frio
    3:07

    País

    Portugal continua a registar temperaturas negativas, sobretudo no Norte do país. Em Trás-os-Montes, por exemplo, marcaram mínimas de 11 graus abaixo de zero e os termómetros desceram tanto que congelaram rios, canalizações de água e até aquecimentos de escolas. Mas nem tudo é mau pois os produtores falam em boa época para curar fumeiro.

  • Juiz brasileiro morto em acidente aéreo investigava corrupção na Petrobras
    1:28
  • Zoo da Indonésia acusado de querer matar ursos à fome

    Mundo

    Um grupo de ativistas da Indonésia acusa o Jardim Zoológico de Bandung de estar a matar à fome os seus animais, incluindo os ursos-do-sol, para ser fechado. Um vídeo recentemente publicado mostra os ursos, que aparecem muito magros e a implorar por comida.

  • Podem as plantas ver, ouvir e até reagir?

    Mundo

    Um professor de Ciências Vegetais da Universidade de Missouri, nos Estados Unidos, passou quatro décadas a investigar as relações entre vegetais e insetos. Na visão de Jack Schultz, as plantas são "como animais muito lentos", que conseguem ver, ouvir, cheirar e até têm comportamentos próprios.